INFORMAR // IMPRENSA // Cristãos Perseguidos

  

Sobrevivência da Igreja no Médio Oriente está em causa


Comunicado à imprensa | Lisboa, 17 de Outubro de 2013


O relatório “Persecuted and Forgotten”, da responsabilidade da Fundação AIS, e que é divulgado hoje junto do Parlamento Britânico, denuncia um agravamento acentuado das condições de vida dos cristãos nos últimos dois anos em cerca de 30 países.


O relatório analisa vários países de maioria muçulmana ou países cujos sistemas políticos têm um caráter marcadamente autoritário, nomeadamente o Afeganistão, China, Laos, Paquistão, Vietname e Zimbabwe.


John Pontifex, responsável do Departamento de Informação da Ajuda à Igreja que Sofre no Reino Unido, sintetiza o documento dizendo que “a principal conclusão é que, em dois terços dos países onde a perseguição aos cristãos é mais acentuada, os problemas têm piorado”, a tal ponto que, “especialmente no Médio Oriente, a sobrevivência da Igreja está em causa”.


A chamada Primavera Árabe, que para os cristãos se transformou num “inverno”, deu origem, por causa da hostilidade e violência que se têm verificado contra as comunidades cristãs, a “um êxodo que está a atingir proporções quase bíblicas”, pode ler-se no documento.


John Pontifex refere que “todas as fontes indicam que os incidentes de perseguição são constantes e cada vez mais graves”, e enumera situações em que a violência acaba por ter consequências trágicas, como igrejas incendiadas, destruição de habitações, sequestro e violação de meninas cristãs, discriminação nas escolas e nos locais de trabalho…


Como tudo isto tem ocorrido perante o silêncio quase cúmplice da comunidade internacional, este relatório tem por título “Perseguidos e Esquecidos”, sublinhando-se que todo este clima de repressão que se tem vindo a abater sobre os cristãos não é alheio à crescente influência de grupos fundamentalistas islâmicos.


Segundo este relatório da Fundação AIS, esta é a “maior ameaça à liberdade religiosa no mundo de hoje”, pois estes grupos têm como “objetivo eliminar ou subjugar os cristãos”.


O relatório também faz uma referência específica a países comunistas que “têm aumentado esforços para exercer controlo sobre a população cristã”, como é o caso da Coreia do Norte ou da China.


Ver Mapa da Perseguicao (PDF - 600 Kb)


Ver Sumário Perseguidos e Esqucidos (PDF - 2 Mb)


NOTA DO EDITOR

Em todo o mundo existem milhões de pessoas que sofrem perseguição religiosa. Ajudar quem passa por estas situações e informar a opinião pública sobre as mesmas tem sido o mote da acção da AIS, uma organização dependente da Santa Sé cujo objectivo é apoiar projectos pastorais nos países onde a Igreja Católica está em dificuldade. A Organização tem secretariados nacionais em dezassete países da Europa, na América e na Austrália, apoiando mais de cinco mil projectos todos os anos em cerca de 140 nações de todos os continentes.

A Fundação AIS agradece a colaboração dos MCS na divulgação desta informação!

Para mais informações, por favor, contacte o Departamento de Informação: info@fundacao-ais.pt  |  21 754 40 00 

Mês:
 

Mensagem de Quaresma


14-04-2014

catalogo