background image

Somos abençoados
por Si

Por estar presente nas nossas vidas

Obrigado!

Detalhe

1-3-2017

PAQUISTÃO: Aumento das medidas de segurança para protecção contra ataques terroristas no seminário de São Francisco Xavier, em Lahore



De vez em quando acontecem terríveis ataques terroristas no Paquistão. Os Cristão não são as únicas vítimas destes ataques, mas as igrejas e outras instituições cristãs correm mais riscos. A Arquidiocese de Lahore, no nordeste do Paquistão, tem sido um dos lugares que mais tem sofrido. Em Março de 2008, a Catedral do Sagrado Coração foi seriamente atingida, bem como várias escolas católicas. Trinta pessoas foram mortas e quase 250 ficaram feridas. A livraria das Irmãs Paulistas, que se encontra nessa zona, foi quase completamente destruída. No Natal do mesmo ano, num ataque planeado para a Missa da Meia-Noite, uma bomba foi detonada prematuramente, evitando um desastre no último minuto.

Em Março de 2015, num Domingo de manhã, explodiram duas bombas quase simultaneamente em Youhanabad, um bairro cristão em Lahore; uma à porta de uma igreja católica e outra de uma igreja protestante, onde se encontravam centenas de pessoas para rezar. Cerca de 20 pessoas morreram e 80 ficaram feridas. O que evitou a morte de um maior número de fiéis na igreja católica de São João foi um rapaz de 20 anos que reagiu contra o terrorista e o impediu de entrar na igreja. O terrorista tinha um colete suicida que fez explodir, matando o rapaz. Por este acto de coragem, o rapaz deu a sua vida salvando muitas pessoas, uma vez que se encontravam 600 fiéis dentro da igreja.

Em 2016, no Domingo de Páscoa, bombistas suicidas voltaram a atacar, desta vez num parque em Lahore, onde centenas de cristãos se encontravam com as suas famílias a celebrar a Páscoa, a seguir à Santa Missa. O ataque teve lugar perto de um parque infantil e cerca de 70 pessoas morreram, muitas delas crianças.
 
O Governo do Paquistão exige que os edifícios de risco, incluindo igrejas e instituições religiosas, aumentem as suas medidas de segurança. Se não o fizerem, podem ser encerradas. O Seminário de São Francisco Xavier em Lahore é um alvo preferencial e encontra-se no bairro de Youhanabad, que sofreu os dois ataques suicidas às igrejas cristãs. O seminário já recebeu inúmeras ameaças. Hoje é habitado por 73 seminaristas de todo o país que aí recebem a sua formação e 23 irmãos religiosos que recebem formação durante o dia: no total, quase uma centena de rapazes e futuros sacerdotes.

Assim, é urgente aumentar a altura do muro que circunscreve o perímetro do seminário e fazer reparações nos locais em que se encontra fragilizado. Ao mesmo tempo, as paredes têm de ser protegidas com arame farpado e é necessário contratar um guarda. Se não o fizerem, existe o perigo não só de se tornar vulnerável aos ataques terroristas, mas ainda de ser obrigado a encerrar por não ter implementado as medidas de segurança impostas pelo Governo. O reitor do seminário, Pe. Asif John escreve “a falta de segurança é ao mesmo tempo um desafio e uma ameaça. O nosso seminário depende da ajuda de pessoas bondosas. Não temos meios de poder realizar este projecto.”
 
 
 

A Fundação AIS prometeu a quantia de 20.000 €.


 

Apoie este projecto

 

 

 

O seu donativo irá financiar este ou outro projecto semelhante.  

 



 

OBSERVATÓRIO: Paquistão

 






*Sem Comentários
deixar comentario
Mês:
 

TESTEMUNHO IMPERDÍVEL | A Igreja perseguida na China


30-03-2017

catalogo