background image

Somos abençoados
por Si

Por estar presente nas nossas vidas

Obrigado!

Detalhe

1-3-2017

FILIPINAS: Estipêndios de Missa para 25 padres na Diocese de Malolos



Existem mais de 400 mil sacerdotes no mundo que têm o poder de pronunciar as palavras da consagração na Santa Missa, onde o pão e o vinho se tornam no Corpo e Sangue de Cristo – o dom mais precioso na terra. Apesar disso, muitos vivem em extrema pobreza. Alguns estão doentes e velhos; outros têm de andar grandes distâncias e trabalhar permanentemente para conseguir trazer a presença de Deus e a mensagem do Evangelho às pessoas. Tudo fazem por amor a Deus, sem qualquer espécie de salário. Desde os primeiros tempos do Cristianismo, como expressão de gratidão e apoio, os fiéis católicos têm ajudado os seus padres com os Estipêndios de Missa – ofertas de dinheiro ou bens – enquanto lhes pedem para celebrar a Santa Missa por uma intenção particular. Nada disto tem a ver com “pagar” a Missa – que está acima de qualquer preço – mas sim como sinal de solidariedade de irmãos e irmãs na fé e para apoio material aos seus padres, que não olham a dificuldades ou sacrifícios para nos trazer Cristo na Eucaristia. Para muitos padres pelo mundo fora estas ofertas representam uma contribuição indispensável à sua sobrevivência. Em particular os padres que se encontram em países muito pobres que ensinam nos seminários, contribuindo para a futura geração de padres, que muitas vezes não têm dinheiro, uma vez que têm de estar sempre disponíveis para apoiar os seminaristas – não só para a formação académica, mas também na sua formação humana e espiritual. Por isso, estes padres não têm uma comunidade paroquial que os apoie, ainda que modestamente, mas dependem totalmente dos Estipêndios de Missa vindos do estrangeiro.

Recentemente decidimos ajudar 25 padres na Diocese de Malolos, nas Filipinas, com Estipêndios de Missa. A maioria ensina no seminário local e ficará muito feliz por celebrar a Santa Missa pelas intenções dos nossos benfeitores.

A zona de Malolos foi cristianizada pelos Espanhóis em 1572. A cidade de Malolos é especialmente conhecida pelo grande festival que todos os anos aí tem lugar no último Domingo de Janeiro, em honra do Menino Jesus. Todos os anos, a imagem do Santo Niño – Menino Jesus – é exposto para veneração e há grandes procissões durante as quais milhares de fiéis trazem as suas próprias figuras do Menino Jesus e as levam na procissão. Há muitas danças e grupos musicais em trajes tradicionais que acompanham as procissões.

Malolo também se tornou mediático em 2011 quando foi vítima de tufões e cheias. Nessa altura a Fundação AIS contribuiu com uma ajuda de emergência de 15.000 € para as 12 paróquias mais afectadas.
 
 

A Fundação AIS decidiu ajudar com 7.000.


 

Apoie este projecto

 

 

 

O seu donativo irá financiar este ou outro projecto semelhante.  

 



 

OBSERVATÓRIO: Filipinas

 






*Sem Comentários
deixar comentario
Mês:
 

TESTEMUNHO IMPERDÍVEL | A Igreja perseguida na China


30-03-2017

catalogo