background image

Consagrados ao Coração

de Maria desde 1967

Detalhe

1-3-2017

PROJECTO FOLHA DE ORAÇÃO MENSAL | MARÇO


 

BURUNDI: Formação para formadores de casais e jovens - serviço de educação para a vida



No Burundi, país situado na África do Leste, com uma superfície de 27.834km2, as famílias deparam-se com dificuldades socio-económicas e psicológicas. Desde a guerra civil de 1993, que opôs  principalmente Hutus e Tutsis, o país vive um período de crise extremamente grave, com uma demografia galopante. Num país em que os jovens (cerca de 65% da população) cresceram num difícil contexto de guerra, a vida deixou de ser sagrada e de ter valor, e desapareceu o encantamento, que é um dom concedido por Deus entre as obras da Sua criação. Os casais geram vidas inconscientemente, sem ter em conta a sua capacidade de ajudar a crescer as crianças. Entregam-se fácil e inconscientemente a comportamentos que não valorizam os valores humanos defendidos pela Igreja, nomeadamente usar contraceptivos, arruinando o património familiar.

As organizações nacionais, internacionais e não-governamentais, apoiadas pelos poderes públicos, são activas e propõem diferentes campanhas de sensibilização designadas por “métodos modernos de planeamento familiar” que não respeitam totalmente os valores promovidos pela Igreja.
“Um dos objectivos do Burundi é reduzir o índice sintético de fecundidade de 6,4 para 3 crianças por mulher até 2025 através da promoção do planeamento familiar. Para isso, conforme a declaração da política nacional da população adoptada em Outubro de 2011, a taxa de prevalência da contracepção moderna deve aumentar de 30,8% em 2013 para pelo menos 50% em 2015.” (Fundo de População das Nações Unidas: http://burundi.unfpa.org/node/3053)

Mas quem é que se dedica actualmente a apoiar as famílias, a ajudá-las a ultrapassar os perigos que as ameaçam, acompanhá-las no seu papel educativo e a encorajar a estabilidade da união conjugal?

A Arquidiocese de Gitega, situada no centro do Burundi, propõe um programa de formação para a pastoral familiar em todo o país. Ela crê firmemente que as respectivas famílias, os pais, os jovens e os noivos possuem as capacidades morais e físicas para poder sair das suas dificuldades. A organização da pastoral familiar na Diocese de Gitega é constituída por diversas áreas de intervenção: a acção familiar ou planeamento familiar natural de nascimentos que se ocupa da formação dos casais em relação aos métodos naturais de regulação de nascimentos, bem como o seu acompanhamento; o serviço de preparação para o matrimónio que é feito por educadores nas paróquias, ajudando os noivos a preparar-se para o sacramento do matrimónio; o serviço de educação para a vida que se ocupa da preparação dos jovens para a vida adulta adaptados através de palestras e intercâmbios educativos com os alunos das escolas secundárias.

O objectivo é a formação dos casais de noivos, de casados e de jovens para os valores familiares e cristãos. O programa responde às necessidades referidas nos documentos pós-sinodais relativamente ao anúncio do Evangelho da família que constitui uma urgência para a nova evangelização e especifica a importância de redescobrir a mensagem da Encíclica Humanae Vitae do Papa Paulo VI, que sublinha a necessidade de respeitar a dignidade da pessoa na avaliação moral dos métodos de regulação dos nascimentos.

Para implementar este projecto, a Diocese de Gitega pediu ajuda à Fundação AIS para a formação dos formadores de casais e de jovens. O projecto de workshops de formação organizado pela Acção Familiar de Gitega é realizado em colaboração com a FAAF (Federação Africana de Acção Familiar) com o objectivo de aprofundar o projecto de Deus sobre o amor, o casamento e a família com uma nova abordagem a fim de sensibilizar os jovens e os casais.

"Este é um projecto que fala ao nosso coração: a sua importância em termos da formação dos nossos educadores de jovens e de casais torna-o indispensável e diz respeito a todas as dioceses do Burundi.” afirma o Mons. Simon Ntamwana, Arcebispo da Diocese de Gitega.



 

A Fundação AIS prometeu apoiar este projecto com 17.795,00 €.
 
                    

 

Por favor, ajude este povo que conta consigo »

 

 

O seu donativo irá financiar este ou outro projecto semelhante.

 

 


 

OBSERVATÓRIO: Burundi

 






*Sem Comentários
deixar comentario
Mês:
 

Um milhão de crianças rezam o terço


18-10-2017

catalogo