background image

Consagrados ao Coração

de Maria desde 1967

Detalhe

1-7-2017

NEPAL: um veículo robusto para as Irmãs de Santa Cruz


 


Há já quase dez anos que as irmãs da Congregação das Filhas de Santa Cruz começaram o seu apostolado no Nepal oriental. Elas ajudam na escolaridade das crianças oriundas das famílias mais pobres e, ao mesmo tempo, criaram residências para que as crianças de aldeias mais remotas também possam frequentar a escola. Muitas destas crianças têm de percorrer três horas de bicicleta quando regressam a casa das famílias no início das férias escolares. Se não tivessem esta oportunidade de ficar alojadas nestes internatos, estas crianças não poderiam frequentar a escola.


As irmãs também proporcionam cursos de costura para as mulheres, que na maioria não tiverem acesso à educação. Ao mesmo tempo, ensinam estas mulheres a poupar algum dinheiro, para no caso de uma emergência - por exemplo se um dos membros da família tem de ir para o hospital ou se houver um casamento na família – não ficarem endividadas por terem de pedir dinheiro emprestado aos grandes proprietários locais, que exigem taxas de juro exorbitantes que estas pobres não conseguem pagar, ficando como consequência presas num ciclo de dependência de dívidas. A maioria destas famílias pobres vivem com muitas dificuldades e muitas delas só conseguem arranjar trabalho temporário como trabalhadores sazonais nas plantações de chá e nos campos de arroz dos grandes proprietários.


As irmãs também dirigem clínicas ambulatórias e prestam cuidados médicos às populações das aldeias remotas nas montanhas. Sempre que as irmãs visitam as aldeias são recebidas por multidões de doentes, que as esperam cheios de esperança. Os que elas não conseguem tratar no local são transportados para as clínicas mais próximas.


Porém, há ainda mais um papel que as irmãs desempenham que é dar aulas de catequese na paróquia. Elas também trabalham com os jovens e visitam as famílias nas suas casas, principalmente em Outubro e Maio, altura em que rezam o terço com eles.


O maior problema que as irmãs enfrentam, contudo, é o facto de não terem um veículo próprio. Sempre que têm de transportar doentes, precisam de pedir um veículo emprestado. Elas precisam mesmo de um meio de transporte para poderem chegar à sua nova missão em Korobari, que fica a 90 km de distância. Só há dois autocarros diários e depois das 13h30 deixa de haver transportes públicos disponíveis. Os únicos meios de transporte depois dessa hora são as bicicletas ou os carros de bois. Por isso, os doentes têm de esperar pelo dia seguinte, quando o autocarro regressa. As irmãs também têm de transportar vários tipos de materiais, uma vez que abriram aí uma escola há pouco tempo. Não é mais do que uma cabana feita de bambu, mas as crianças que aprendem aí são a primeira geração a alguma vez ter beneficiado de educação.


Não é de surpreender que as irmãs tenham pedido ajuda para poderem lidar com todas estas tarefas tão distintas. Um veículo poderia ajudá-las imenso. Mas precisa de ser um veículo robusto e resistente, próprio para a condução fora da estrada, pois as estradas estão em muito más condições.

 

 

A Fundação AIS quer ajudar e prometeu às irmãs 33.000 € para um veículo adequado.


 

Apoie este projecto

 

 

 

O seu donativo irá financiar este ou outro projecto semelhante.  

 

 

 

 


 

OBSERVATÓRIO: Nepal

 






*Sem Comentários
deixar comentario
Mês:
 

ISRAEL: A terra prometida Documentário AIS na RTP2


02-08-2017

catalogo