background image

Consagrados ao Coração

de Maria desde 1967

Detalhe

1-8-2017

PERU: Aumento e intensificação do alcance pastoral numa paróquia na floresta Amazónica


 

Há quarenta e cinco anos, a Irmã Maria Luisa Maduell deixou tudo para seguir Cristo na Congregação das Irmãs de Jesus. Uma vocação que a levou de Espanha até à floresta Amazónica na zona leste do Peru, à prefeitura apostólica de Yurimaguas, uma região de floresta tropical. A Irmã acredita que foi guiada pela Providência até aos índios da floresta tropical.

As condições de vida destes povos indígenas são primitivas e eles são muito pobres. As suas cabanas são cobertas com folhas de palmeira e as pequenas comunidades junto ao rio são acessíveis só por barco. Não há estradas e a única ajuda médica e educativa que recebem é dos missionários. As mulheres cozinham refeições simples e cultivam vegetais comuns em pequenas hortas. A sua dieta básica compõe-se de mandioca, bananas e às vezes um pouco de peixe. “Como religiosa, muitas vezes junto-me às mulheres e cozinho com elas. É importante estar próximo das pessoas, só para estar com elas”, explica a Irmã Maria Luísa.

A prefeitura apostólica de Yurimaguas cobre uma vasta área de cerca de 70.000 Km². Os fiéis católicos estão dispersos por esta área e há muito poucos padres. A Irmã Maria Luisa trabalha na Paróquia de São Tomás, ou Santo Tomás del Rio Paranapura, em todo o trabalho pastoral, uma vez que actualmente não têm padre. Há duas outras irmãs e alguns leigos que lhe dão apoio. Os leigos são simples camponeses que ajudam no trabalho de evangelização, mas a Irmã Maria Luisa fala deles com enorme admiração: “Têm uma educação formal mínima e, no entanto, à sua maneira, são teólogos, místicos, pessoas de grande fé e sobretudo de enorme generosidade”. Todos os meses, cada um visita as pessoas da zona que lhes foi atribuída e reza com elas, ajudando-as a compreender a mensagem do Evangelho e a crescer na fé e no amor a Jesus Cristo. Desta forma, conseguem visitar três quartos da sua vasta paróquia mensalmente.

O Bispo José Luis Astigarraga, que infelizmente faleceu em Janeiro, estava encantado com o seu empenho e falava de uma “verdadeira acção missionária”. Desde 1991 que era bispo de Yurimaguas e foi durante muitos anos amigo da Fundação AIS. Graças ao apoio fiel dos nossos benfeitores, conseguimos ajudá-lo regular e generosamente. Mesmo antes da sua morte, voltou a agradecer-nos e a todos os nossos benfeitores o apoio que deram à sua prefeitura apostólica ao longo dos anos. Tinha o grande desejo de que as actividades na Paróquia de São Tomás do Rio Paranapura não só continuassem, mas se intensificassem, e escreveu-nos, dizendo, “Não só aprovo este projecto, como quero vê-lo prosperar”. Entusiasmou-nos a apoiar a Irmã Maria Luisa e os seus colaboradores com material para a catequese, a formação de mais colaboradores leigos e também maior formação aos colaboradores já existentes, para que também pudessem participar em retiros.


 

 

 

É com alegria que informamos que conseguimos satisfazer um dos últimos desejos do Bispo José Luis Astigarraga, apoiando o projecto com 15.000 €.


 

Apoie este projecto

 

 

 

O seu donativo irá financiar este ou outro projecto semelhante.  

 

 

 

 

 


 

OBSERVATÓRIO: Peru

 






*Sem Comentários
deixar comentario
Mês:
 

CONCERTO MARIANO | FÁTIMA | 13 SETEMBRO


13-09-2017

catalogo