background image

Jornada de oração pelos Cristãos perseguidos

Corrente de Oração

Jornada de oração pelos Cristãos perseguidos


25-04-2015 , 25-04-2015

Dia 25, vamos rezar o Terço pela Paz

Todos os meses reunimo-nos num espaço de oração para rezar pelos Cristãos Perseguidos.

 

JORNADA DE ORAÇÃO *
25 de Abril
18h30 Oração do Terço
19h15 Celebração Eucarística
Igreja de Nossa Senhora da Assunção e Ressurreição de Cristo, Cascais

 

Juntos, vamos rezar o terço! Rezemos, como pediu o Papa Francisco, pelos que realizam, em todo o mundo, actos de violência, de terror, “para que Deus lhes possa mudar o coração”.
 
* No mesmo dia, em todo o país, paróquias, congregações, grupos de oração, movimentos e famílias cristãs são convidadas a rezar o terço à mesma hora, por esta intenção, e a PEDIR O DOM DA PAZ pela intercessão da Nossa Senhora de Fátima.
 
 

COMPAREÇA E TRAGA OS SEUS FAMILIARES E AMIGOS.

  Partilhe connosco como vai participar >Descarregue aqui e reze connosco >

 


Por favor, reze e continue a ajudar o povo que sofre em Aleppo » 

 

Estimados amigos,

Nos passados dias 18 a 31 de Março estive no Iraque e no Líbano, onde pude ouvir testemunhos carregados de dor e de sofrimento de famílias que de um momento para o outro perderam tudo, por causa da sua fé!
 
Mas pude ver também o que os donativos dos benfeitores da AIS estão a fazer no terreno, junto de milhares de refugiados sírios e iraquianos. Vi os olhos de gratidão daqueles que receberam o nosso apoio e que só por isso estão vivos. Muitos não tinham palavras para agradecer este nosso, este seu gesto, mas percebi pela forma como nos receberam que estão infinitamente gratos.

Lembra-se certamente que a campanha da Fundação AIS desta Quaresma foi para apoiar os Cristãos refugiados da Síria. Lembra-se da Irmã Annie, da Congregação das Irmãs de Jesus e Maria, que está em Aleppo (Síria), e da qual dependem cerca de 750 famílias?

A generosidade de numerosos benfeitores da Fundação AIS chegou às mãos da Irmã Annie, que a transformou em roupas, sapatos, medicamentos, comida e cobertores para estas famílias.

No entanto, quando pensei que a situação tivesse acalmado um pouco em Aleppo, na Síria, recebi outra mensagem da Irmã Annie, que agradeceu em primeiro lugar a ajuda recebida. Mas lançou de novo um grito lancinante, que não posso deixar de partilhar consigo porque sei que está empenhado nesta causa:

“Parece-me que a cidade de Aleppo foi esquecida e o mundo inteiro está em silêncio. Ninguém fala dos massacres contra a humanidade. Quanto tempo é que o mundo vai permanecer em silêncio a assistir a tudo como espectador?

A nossa festa Pascal converteu-se em dor, as pessoas choram e estão de luto pela perda de um ou mais entes queridos. Quando acordaram, algumas pessoas já não tinham casa e outras nem se deram conta de que a vida se estava a desvanecer por debaixo dos escombros, por terem sido vítimas da violência. Até quando?...

Nos últimos dias, 165 famílias abandonaram a cidade, depois de terem chovido quarenta projécteis sobre Aleppo. A pacífica população, que só quer viver em paz, recebeu todo o tipo de bombas, quais presentes de Páscoa… No Domingo, encontrámos uma bomba debaixo da nossa cozinha e salvámos-nos graças à Divina Providência. A maior parte das nossas janelas estão partidas. Já perdemos muita gente; conhecíamos a maior parte deles…
 
Peço-vos, por favor, para partilharem esta situação. Não pode haver mais silêncio! Precisamos de fazer algo para salvar Aleppo e a sua população. Ouçam o meu grito: Por favor, salvem Aleppo, salvem as nossas famílias!

É um grito desconcertante... Precisamos de continuar a fazer algo concreto para ajudar estes nossos irmãos que estão a sofrer e a viver uma Via Sacra real. Não podemos ficar indiferentes a este grito porque a ajuda continua a ser urgente!

Precisamos de gritar ao mundo que estamos com os nossos irmãos e que juntos somos capazes de minorar o sofrimento que se abateu sobre as suas vidas. Vamos acreditar que é possível que estes nossos irmãos vivam a Ressurreição das suas vidas!

A Fundação AIS já enviou mais de 12 milhões de euros para apoiar os cristãos na Síria e no Iraque, desde 2011. Mas a situação na Síria não pára de se deteriorar. Só para Aleppo enviámos nos últimos dois meses mais de 2 milhões de euros.
 
Na Síria, já morreram 220.000 pessoas e 12 milhões estão deslocados, o equivalente a metade da população. De que estamos à espera para reagir?

Não há palavras que consigam descrever o clima de horror que se vive! Mas se não fizermos nada, as populações ficam abandonadas à sua sorte. A Irmã Annie continua a pedir a nossa ajuda! É preciso unir também as nossas orações e rezarmos pela Paz na Síria e no Médio Oriente. Como nos diz o Papa Francisco "a oração de muitos tem um poder infinito".  

Em nome da Irmã Annie e das famílias que dela dependem “Muito obrigado!” e que Deus vos recompense e vos abençoe, na Sua infinita misericórdia,

Directora da Fundação AIS

Catarina Martins de Bettencourt
Directora da Fundação AIS
 
 
P.S. Por favor, peço-vos que reencaminhem esta mensagem para o vosso grupo de amigos. O vosso apoio, mesmo que  modesto, ser-lhes-ão infinitamente preciosos.
 
 
Por favor, apoie hoje mesmo os refugiados da Síria
 Rania e a sua filha Angie, refugiadas sírias, no Líbano, receberam a nossa ajuda. É também a si que elas agradecem!
  Só no Sábado, 14 cristãos morreram e muitos ficaram feridos. As pessoas sentem-se abandonadas.
 A Irmã Annie, juntamente com mais oito Congregações não têm mãos a medir. Agora precisam de reorganizar-se para acolher estas famílias.
Rania e a sua filha Angie, refugiadas sírias, no Líbano, receberam a nossa ajuda. É também a si que elas agradecem! 
Só no Sábado, 14 cristãos morreram e muitos ficaram feridos. Não só Cristãos, mas também muçulmanos sentem-se abandonados.
A Irmã Annie (na foto), juntamente com  oito congregações femininas, cinco congregações masculinas e uma congregação mista, não têm mãos a medir. Agora precisam de reorganizar-se para acolher estas famílias, cristãs e muçulmanas.

 

 




 
*Sem Comentários
deixar comentario
 

OBSERVATÓRIO:

 
Mês:
 

Programação da Fundação AIS na televisão e rádio


16-01-2019

catalogo