background image

Síria

Renascer dos escombros...

Saiba mais »

Lançamento do Relatório Liberdade Religiosa no Mundo 2018

Lançamentos

Lançamento do Relatório Liberdade Religiosa no Mundo 2018


22-11-2018 , 22-11-2018

CONVITE

 

A Fundação AIS convida todos os seus amigos e benfeitores a estarem presentes no lançamento do  RELATÓRIO 2018 LIBERDADE RELIGIOSA NO MUNDO, com a apresentação de Dr. Jaime Nogueira Pinto, no Centro Nacional da Cultura (R. António Maria Cardoso, 68 - Chiado).

 

Lançamento Relatório Liberdade Religiosa no Mundo 2018

  

Lançamento com o Alto Patrocínio da Presidência da República

 


Este relatório, da responsabilidade da Fundação AIS/ACN analisa a situação da liberdade religiosa em 196 países, no período de dois anos até Junho de 2018 inclusive, com base nos testemunhos de representantes da Igreja local, documentos oficiais, artigos de agências de notícias e outros media especializados em assuntos religiosos, bem como nas informações fornecidas por organizações de direitos humanos.
 

 

Com este documento, a Fundação AIS/ACN pretende apresentar um "compêndio geral do grau de liberdade religiosa existente em cada um dos países do mundo, além das formas e motivos da repressão que padecem os diferentes grupos religiosos".

 

 

 Antoine, pai de três filhas, escapou miraculosamente a aos jighadistas do auto-proclamado Estado Islâmico em Alepo, depois de 62 dias de cativeiro

 

"Puseram uma faca na minha garganta e uma arma na minha cabeça. Chamaram-me kaffir (infiel). Disseram que iam matar-me. Fui colocado na solitária e, nas semanas que se seguiram, perdi mais de metade do meu peso."


Numa entrevista à Fundação AIS dada no início de 2018, Antoine, pai de três filhas, descreveu o que lhe aconteceu quando foi apanhado por extremistas islamitas no norte da Síria, na cidade de Alepo. Quando os militantes descobriram que ele era cristão, exigiram que se convertesse, sob pena de morte. Antoine foi encarcerado, torturado e privado de alimentos. Acordava todos os dias a recear que fosse o seu último dia.  


Foi este o preço que Antoine pagou pela recusa da liberdade religiosa. Contudo, teve sorte. Um dia, aproveitou uma oportunidade e fugiu. Enquanto os seus captores estavam a rezar, escapou silenciosamente pela porta principal da prisão, cujo cadeado estava aberto. Fugiu, escalou uma parede muito alta e correu como nunca tinha corrido. Mais tarde nesse dia, encontrou-se com a sua mulher Georgette e as suas três filhas.


Este relato pessoal, juntamente com inúmeros outros exemplos, é a razão de ser deste Relatório.

 

Para muitas outras pessoas, a experiência da perseguição tem um resultado totalmente diferente. Simplesmente por pertencerem à religião errada, inúmeras pessoas foram assassinadas e muitas outras desapareceram ou foram encarceradas indefinidamente. Muitos incidentes deste tipo, motivados por ódio religioso, mostram até que ponto a liberdade religiosa no mundo hoje é “um direito órfão”.


Perante isto, é sem dúvida mais importante do que nunca chegar a uma definição clara e trabalhável da liberdade religiosa e das suas ramificações para os governos, as autoridades legais e a sociedade como um todo. Este relatório da Fundação AIS/ACN sobre Liberdade Religiosa no Mundo 2018 reconhece os princípios fundamentais da liberdade religiosa tal como contidos no artigo 18.º da Declaração Universal dos Direitos Humanos, adoptada pelas Nações Unidas em 1948:


Todos têm direito à liberdade de pensamento, consciência e religião. Este direito inclui a liberdade para mudar a própria religião ou crença, e a liberdade, sozinho ou em comunidade com outros, e em público ou em privado, para manifestar a própria religião ou crença através do ensino, da prática, do culto ou da observância.

 

A principal missão da Fundação AIS é dar voz à Igreja do Silêncio

 




 
*Sem Comentários
deixar comentario
 

OBSERVATÓRIO:

 
Mês:
 

Lançamento do Relatório Liberdade Religiosa no Mundo 2018


22-11-2018

catalogo