background image

Presentes de Fé

Bow

Dê um presente que permaneça!

Bow

Saiba mais »

CONVITE | Oração do Rosário e Consagração de Portugal | 25 Março

Corrente de Oração

CONVITE | Oração do Rosário e Consagração de Portugal | 25 Março


25-03-2020 , 25-03-2020

CONVITE

 

A Fundação AIS convida todos os seus benfeitores e amigos a unirem-se ao momento de oração nacional no próximo dia 25 de Março, em que se celebra a Solenidade da Anunciação do Senhor, presidido pelo Cardeal António Marto, Bispo de Leiria-Fátima, devido à situação dramática que se vive com a pandemia do Covid-19.

 

Este momento de oração, convocado pela Conferência Episcopal Portuguesa, terá lugar em Fátima, às 18h30, e será transmitido  e tpor plataformas digitais, pela RTP Memória e pela  TVI24.

 

Também a Igreja de Espanha se unirá a este grande momento de oração e Consagração ao Sagrado Coração de Jesus e ao Imaculado Coração de Maria.


Assim, depois da oração do Rosário, o Cardeal consagrará toda a Península Ibérica, Portugal e Espanha, e suas respectivas ilhas, ao Sagrado Coração de Jesus e ao Imaculado Coração de Maria, aos quais têm uma devoção profundamente enraizada em tantas dioceses.


 

"A partir das nossas casas procuremos estar em sintonia espiritual nesta oração do Rosário e consagração de Portugal".

 

 

Para ler o Comunicado da Conferência Episcopal Portuguesa na íntegra carregue aqui  

 

Transmissão em directo através do Santuário de Fátima (25 de Março, pelas 18h30):

 Veja aqui a transmissão em directo da Consagração »

 

#FicaEmCasa  #RezemosJuntos

 

Consagração ao Imaculado Coração de Maria
pelo Papa João Paulo II realizada em 25 de Março de 1984
na Praça de São Pedro, em Roma
 
 
"Sob a Tua protecção e escudo fugimos, ó Santa mãe de Deus"
 Com estas palavras, que a Igreja de Cristo tem rezado durante séculos, voltamo-nos hoje para ti, Mãe.
Ó Mãe dos homens e dos povos, que conhecem todos os seus sofrimentos e esperanças e com coração materno participam de todas as lutas entre o bem e o mal, entre a luz e as trevas, que abalam o nosso mundo de hoje, escutai o nosso apelo que dirigimos directamente ao vosso coração sob o impulso do Espírito Santo; abraçai com o vosso amor de Mãe e Serva do Senhor este nosso mundo que vos confiamos e consagramos, cheio de solicitude pela salvação terrena e eterna dos homens e dos povos.
De uma maneira especial, confiamos e consagramos a vós aqueles povos e nações que têm uma especial necessidade desta responsabilidade e consagração.
"Sob tua protecção e escudo fugimos, ó Santa Mãe de Deus"! Não despreze a nossa oração na nossa necessidade.
"Diante de Ti, ó Mãe de Cristo, diante do teu Imaculado Coração, queremos unir-nos hoje a toda a Igreja naquela consagração pela qual o teu Filho, por amor a nós, se consagrou ao Pai, dizendo: "Eu me santifico por eles, para que também eles sejam santificados na verdade" (Jo 17, 19). Nesta consagração pelo mundo e pelos homens, unamo-nos ao nosso Salvador; no seu coração divino, tal consagração encontra a força para obter o perdão e para fazer expiação.
O poder desta consagração perdura em todos os tempos e abrange todos os povos, povos, nações; vence todo o mal que o Príncipe das Trevas é capaz de despertar no coração do homem e em sua história, e que ele realmente despertou em nossos tempos.
Quão profundamente sentimos a necessidade desta consagração para a humanidade e para o mundo, para o nosso mundo de hoje: a consagração que fazemos em união com Cristo. A obra redentora de Cristo deve ser comunicada ao mundo através da Igreja.
Louvado neste Ano Santo por todas as criaturas, sua serva do Senhor, que responderam ao chamado divino da forma mais perfeita.
Salve, que estão intimamente unidos com a consagração redentora do seu Filho!
Mãe da Igreja! Iluminai o povo de Deus nos caminhos da fé, da esperança e do amor! Iluminai especialmente aqueles povos cuja consagração e rendição esperais de nós. Ajuda-nos a viver a consagração de Cristo para toda a família humana do mundo contemporâneo em toda a verdade!
Se te confiamos, ó Mãe, o mundo, todos os homens e povos, também te confiamos esta consagração do mundo e a colocamos no teu coração materno.
Ó Imaculado Coração, ajudai-nos a vencer o perigo do mal, que tão facilmente se enraíza no coração do povo de hoje e cujos efeitos incomensuráveis pesam na vida de hoje e parecem bloquear o caminho para o futuro.
Da fome e da guerra: liberte-nos!
Da guerra nuclear, da autodestruição descontrolada e de todas as formas de guerra: liberte-nos!
Dos pecados contra a vida humana desde o seu início: libertai-nos!
Do ódio e do desrespeito pela dignidade dos filhos de Deus: liberta-nos!
De toda injustiça na vida social, nacional e internacional: liberte-nos!
Da transgressão imprudente dos mandamentos de Deus: libertai-nos!
Da tentativa de sufocar até mesmo a verdade de Deus no coração dos homens: libertai-nos!
Da perda de consciência do bem e do mal: libertai-nos!
Dos pecados contra o Espírito Santo: libertai-nos, libertai-nos!
Ouve, Mãe de Cristo, este grito de ajuda, no qual o sofrimento de todos os povos chama a ti, o sofrimento de povos inteiros!
Ajuda-nos com o poder do Espírito Santo a conquistar todo o pecado: o pecado do homem e o "pecado do mundo", o pecado em todas as suas formas.
Mais uma vez o imensurável poder salvador da redenção é mostrado na história do mundo: o poder do amor misericordioso! Que se ponha fim ao mal! Que isso mude as consciências! No teu Imaculado Coração a luz da esperança é revelada a todos".

 


Mensagem de P. José Jacinto Ferreira de Farias
Assistente Eclesiástico da Fundação AIS, em Portugal

 

Caros amigos e benfeitores,

Na Solenidade da Anunciação, agora, a 25 de Março, D. António Marto vai fazer em Fátima, em comunhão com todos os bispos de Portugal (a Espanha também se associou a nós), a consagração de Portugal e do mundo ao Coração de Jesus e ao Imaculado Coração de Maria.


Hoje, nesta hora de medo e de pavor por causa do Covid 19-Coronavirus, a Consagração deve significar, em primeiro lugar, o seguinte: a renovação da nossa profissão de fé, renunciando a Satanás e às suas seduções.


Em Fátima o Coração Imaculado de Maria disse aos Pastorinhos: se os pecadores não se converterem dos seus pecados, coisas terríveis acontecerão. O que ela disse foi recordar as palavras do Seu Filho Jesus: «se não vos converterdes, perecereis todos igualmente» (Lc 13,3).


Devemos reconhecer humildemente e batendo no peito, como o publicano - «batia no peito, dizendo: ó Deus, tem piedade de mim, que sou pecador» (Lc 18,13) – que nos últimos tempos não nos temos comportado bem: quantas leis iníquas têm sido aprovadas com a nossa omissão ou cumplicidade! Basta pensar na voz do sangue das crianças, das crianças que não deixamos nascer, que sobe da terra ao céu: "Que fizeste! Eis que a voz do sangue do teu irmão clama por mim desde a terra." (Gn 4,19).


A consagração há-de ser, em segundo lugar, um sinal visível de que queremos assumir as atitudes do Coração de Jesus e do Imaculado Coração de Maria no mistério da Anunciação. Como o Coração de Jesus, queremos dizer: «Eis que venho, ó Deus, fazer a vossa vontade» (Heb 10,7). E como o Coração de Maria: «Eis a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra» (Lc 1,38).


Mas esta consagração, para ser eficaz, deve ser acompanhada dum sinal visível: a oração e o jejum. O Senhor disse: «esta espécie de demónios não se expulsa senão à força de oração e de jejum» (Mt 17,21).


Estamos na Quaresma, recolhidos nas nossas casas: este é o tempo propício para isso. A Divina Providência quis fazer coincidir este «castigo» por causa dos nossos pecados, e esta «provação» para a nossa fé com o tempo Santo da Quaresma, obrigando-nos assim a parar, a recolhermo-nos nas nossas casas, no nosso quarto e a orarmos ao Pai do céu que vê os nossos corações: «tu, quando orares, entra no teu quarto, e, fechada a porta, reza em segredo a teu Pai, pois Ele, que vê o oculto, recompensar-te-á» (Mt 6,6).


Aproveitemos bem este tempo de graça que o Sagrado Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria nos concedem, para pedir perdão, para agradecer, para louvar:

 

Coração de Jesus, que tanto nos amais,

fazei que eu vos ame cada vez mais.
Tudo por Vós, Sagrado Coração de Jesus.


Doce Coração de Maria, sede a minha salvação!

Rogai, por nós pecadores, agora e na hora da nossa morte!




 
comentarios
 
Nome:
António Silva
Comentário:
29-03-220 António Silva Madalena – Paredes Durante o Acto de Consagração, pelo Senhor Dom António Marto, efectuado ontem ao Sagrado Coração de Jesus e ao Imaculado Coração de Maria, ao ver a comoção no seu rosto, não pude deixar de sentir-me “ainda mais tocado”. Memorizei o quão doloso foi sentido, por todos os que que se associaram a tão sublime e piedoso acto. Recordemos, no nosso dia-a-dia, aquele imagem tão nítida, que nos foi apresentada. A ela, associemos as nossas orações! Por todos e por cada um. Que tenham piedade desta Humanidade, tão desorientada na caminhada, rumo ao futuro! Sagrado Coração de Jesus, Tende compaixão de nós!
 
Nome:
antonio silva
Comentário:
29-03-220 António Silva Madalena – Paredes Durante o Acto de Consagração, pelo Senhor Dom António Marto, efectuado ontem ao Sagrado Coração de Jesus e ao Imaculado Coração de Maria, ao ver a comoção no seu rosto, não pude deixar de sentir-me “ainda mais tocado”. Memorizei o quão doloso foi sentido, por todos os que que se associaram a tão sublime e piedoso acto. Recordemos, no nosso dia-a-dia, aquele imagem tão nítida, que nos foi apresentada. A ela, associemos as nossas orações! Por todos e por cada um. Que tenham piedade desta Humanidade, tão desorientada na caminhada, rumo ao futuro!
 
Nome:
Augusto Abílio Cunha Trindade Rodrigues
Comentário:
É a hora de todos nos unirmos cada vez mais na satisfação do pedido de Nossa Senhora aos Santos Pastorinhos. Que Nossa Senhora interceda por todos nós e proteja os Países que amanhã lhe vão ser consagrados
 
Nome:
António Silva
Comentário:
25-03-2020 - António Silva - Madalena-Paredes Não será isto um sinal de Deus para que nos voltemos para dentro de nós, para revermos o Nosso dia a dia, a forma como nos movimentamos em relação ao Criador? Quantos momentos dedicamos a rezar ao nosso Deus? - Não nos apercebemos, mas só nos voltamos para Deus, quando algo de mal nos acontece? A minha mãezinha, que Deus tem, dizia: só nos lembramos de Santa Bárbara quando troveja. Somos tão mal agradecidos; quando temos tanto para agradecer a Deus! Qualquer ocasião é boa para rezarmos. [«Mesmo durante uma caminhadal»]!
 
Nome:
António Silva
Comentário:
Na passada quinta-feira, enquanto trocava de roupa, para deslocação a uma farmácia, pensei nisto: [é pena ser no meio de uma tragédia. Mas foi preciso surgir esta contaminação mundial, para que as pessoas se tornassem mais humanizadas. E também mais unidas]. Umas três ou quatro pessoas que aguardávamos da parte de fora, até ali a “olhar para o ar”, passaram a olhar-se nos olhos e a comentar. Eu penso nisto: como uma coisinha, tão pequenina, que não conseguimos ver, amedronta tanta gente? Para aqueles que recentemente aprovaram a EUTANÁSIA, Deus, está a dizer-lhes: não precisam porque tudo está planificado. Tenho medo pelos meus netinhos, criancinhas indefesas e pelos que precisam de ajuda. No início tanto descanso, e agora tanta obstinação.
 
Nome:
José Adelino Pereira Fernandes
Comentário:
Permitam-me que saude uma tão bela iniciativa a qual quero aderir com toda a minha fé e confiança. José Adelino.
 
deixar comentario
 

OBSERVATÓRIO:

 
Mês:
 

Doe 0,5% do seu IRS em favor dos Cristãos perseguidos


01-03-2020

catalogo