background image

Detalhe

8-7-2014

Iraque: Jihadistas destroem igrejas em Mossul e substituem as cruzes por bandeiras do ISIS


Uma igreja arménia situada nas imediações do hospital de al-Salaam terá sido alvejada enquanto a Igreja do Espírito Santo foi saqueada por elementos do ISIS (Estado Islâmico do Iraque e do Levante) após a conquista da cidade de Mossul. 


Há igualmente notícias de que os extremistas do ISIS teriam “ocupado” duas catedrais nesta importante cidade iraquiana.


De acordo com a agência de notícias assíria, “as cruzes das igrejas foram substituídos pela bandeira preta do Estado Islâmico do Iraque e do Levante”, prosseguindo-se assim uma política de intimidação dos cristãos que continuam a residir nas zonas ocupadas, forçando-os a pagar um imposto, a “jiyza”, ou a converterem-se ao Islão.


O ISIS, que entretanto instaurou um califado nos territórios ocupados na Síria e no Iraque, prossegue uma onda de destruição nas regiões controladas. 


Nesta campanha de terror, que já levou ao êxodo maciço de praticamente toda a comunidade cristã, não são apenas visadas as igrejas e os símbolos do cristianismo. 


Imagens colocadas na internet comprovam a destruição, à bomba ou com buldozeres, também de diversas mesquitas xiitas na província de Nínive.


Entretanto, continua a não haver notícias de duas religiosas, a Irmã Utoor Joseph  e a Irmã Miskintah, que desapareceram, na passada terça-feira, juntamente com três crianças de um orfanato em Mosul. Teme-se que tenham sido sequestradas por militantes do ISIS.


PA | Departamento de Informação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt


 

OBSERVATÓRIO: Iraque

 






*Sem Comentários
deixar comentario
Mês:
 

TANZÂNIA | Documentário AIS na RTP


21-08-2019

catalogo