background image

Detalhe

25-7-2014

Iraque: Bispos fazem apelo dramático ao mundo: “Queremos acções concretas e não apenas comunicados de imprensa”


Num apelo dramático lançado à comunidade internacional, os prelados iraquianos pedem ajuda para as comunidades minoritárias que estão a ser vítimas de uma violência extrema por parte dos sunitas do Estado Islâmico (ISIS), que tomaram conta da cidade de Mosul e declararam a instauração de um califado. 


“Queremos acções concretas e não apenas comunicados de imprensa”, dizem neste apelo enviado à Fundação AIS.


"Nós, os arcebispos de Mosul, provenientes de todas as denominações, reunidos em Ankawah  (subúrbio de Erbil), liderada por Sua Beatitude o Patriarca Raphael Louis Sako I, estamos chocados, em sofrimento, e preocupados com o que aconteceu com os inocentes cristãos de Mosul por causa de sua religião”.


Os prelados citam o secretário-geral da ONU e o secretário-geral da Liga Árabe para classificarem os acontecimentos em Mosul como ”um crime contra a humanidade” e “uma mancha vergonhosa que não deve ser tolerada". E acrescentam: “É um crime em si - uma perseguição ostensiva que condenamos e denunciamos ". 


No apelo, os Arcebispos exigem que o governo nacional iraquiano forneça protecção para os cristãos e membros de outras minorias religiosas, dê apoio financeiro para as famílias deslocadas que perderam tudo e elabore ainda uma lista com todos os danos entretanto já causados para que as pessoas possam ser compensadas. 


Os Bispos convidam “as pessoas de consciência no Iraque e em todo o mundo ”a pressionarem os milicianos (jihadistas do ISIS) para que detenham a destruição das igrejas e mosteiros, dos manuscritos, das relíquias e de toda a herança cristã, património iraquiano e internacional inestimável”.


Neste grito de alerta, os prelados expressam ainda um agradecimento pela forma como a comunidade cristã em fuga de Mosul tem sido acolhida e protegida na Região Autónoma do Curdistão, sublinhando a “pronta disponibilidade” com que foram acolhidas as “famílias deslocadas”.


PA | Departamento de Informação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt


 

OBSERVATÓRIO: Iraque

 






*Sem Comentários
deixar comentario
Mês:
 

TANZÂNIA | Documentário AIS na RTP


21-08-2019

catalogo