background image

Dê aos Cristãos oportunidade de
voltar para casa

Saiba mais

Detalhe

1-12-2017

SUDÃO: Um centro para a assistência recuperação e formação contínua de padres na Arquidiocese de Kartum


 


Os padres católicos do Sudão sabem demasiado bem o que é o sofrimento. E não por lerem o jornal ou verem televisão, mas directa e pessoalmente como parte do sangrento caminho para o calvário da Igreja católica no Sudão. Os padres mais novos cresceram durante a longa guerra civil e completaram os seus estudos nas mais difíceis circunstâncias. Uma geração inteira praticamente só conheceu violência, perseguição e pobreza. Os quase 25 anos de guerra civil no Sudão que levaram à divisão com o novo país, o Sudão do Sul, deixaram muitas feridas ainda abertas que estigmatizam as pessoas do país aqui no Norte.

Os padres estão lá para acudir ao sofrimento do povo, de todos os modos possíveis - providenciando assistência pastoral, material de apoio, educação e muito mais – e sabendo que são muito poucos para lidar com o oceano de dificuldades que os rodeia. As suas almas estão tão feridas como as do povo, dado o facto de saberem que as suas mãos estão vazias, porque não possuem nada. E, apesar de tudo, Deus chamou-os para serem pastores do seu rebanho sofredor.

A idade média dos padres, nas 27 paróquias que constituem a Arquidiocese de Kartum,  é de 40 anos. Dadas as numerosas dificuldades e desafios que enfrentam, poucos tiveram a oportunidade de, após a sua formação inicial no seminário, fazer um inventário, parar para respirar, actualizarem-se do ponto de vista espiritual ou continuar a sua formação espiritual e pastoral. Para resolver esta situação, a Arquidiocese mobilou uma casa que estará aberta para estes padres, sempre que precisem de procurar conselho ou ajuda, de partilhar os seus problemas com os seus companheiros padres ou de continuar a sua formação sacerdotal. Será também um lugar para os padres que sofrem de esgotamento ou estão doentes, um lugar de cura e recuperação. A intenção é que no futuro esteja aberta para padres católicos do país inteiro e do vizinho Sudão do Sul. Presentemente, não há muito espaço disponível, mas as actividades já estão em andamento. Agora, o plano é aumentar a casa.


 

A Fundação AIS já ajudou com 10.400 € e vai já dar mais uma ajuda de 30.000 €, para que a casa possa, em breve, estar pronta para acomodar tantos padres quanto possível e disponibilizar-lhes um lugar onde possam recuperar e renovar as forças para o seu trabalho heróico.


 

Apoie este projecto

 

 

 

O seu donativo irá financiar este ou outro projecto semelhante.  

 

 

 

OBSERVATÓRIO: Sudão

 






*Sem Comentários
deixar comentario
Mês:
 

CONCERTO DE NATAL MARIANO | 8 DEZEMBRO


08-12-2017

catalogo