background image

Dê aos Cristãos oportunidade de
voltar para casa

Saiba mais

Detalhe

1-11-2017

BRASIL: Ajuda para a formação de 16 futuros sacerdotes no Amazonas



A Diocese de Rio Branco abrange um território gigantesco com mais de 104 mil km2 no oeste do Brasil. Grandes áreas da diocese estão localizadas na selva, num terreno de difícil acesso e de grandes distâncias, onde só se pode chegar a muitas aldeias por barco. Dos cerca de 602 mil habitantes, 450 mil são católicos, mas a falta de sacerdotes é grave, pois estes fiéis recebem assistência apenas de 26 sacerdotes diocesanos e 28 sacerdotes religiosos. Entretanto, as seitas não deixam de expandir-se porque dispõem de pessoal formado muito rapidamente, têm muitos recursos e prometem milagres às pessoas.

O rosto mais conhecido da Igreja nesta região é o Pe. missionário italiano Paolino Baldassarri, que trabalhou quase 70 anos no Brasil e a maior parte do tempo na Amazónia. Este missionário morreu a 8 de abril de 2016, aos 90 anos, com fama de santidade. Com quase 90 anos continuava a fazer longas viagens na sua simples barca para visitar os fiéis, mas sempre com o seu colete salva-vidas e um capacete de mota, porque não sabia nadar. Além disso, exerceu a sua profissão de médico até uma idade muito avançada e tratou inúmeros pacientes.

Quando, há quase meio século, chegou a esta terra, quase morreu na primeira semana por causa da malária. No entanto, sobreviveu miraculosamente e começou logo a visitar as aldeias da selva com uma simples canoa. Até então, muitas famílias tinham-se distanciado da fé católica devido à ausência de sacerdotes, mas o missionário reconduziu-as na fé: na verdade, 100% dos habitantes da sua paróquia eram católicos. Numa das suas cartas escreveu que nestas comunidades isoladas da selva, "a semente do Reino de Deus é real, enquanto na cidade permanece oculta pelo nosso progresso e pela televisão todo-poderosa dominante".

Este exemplo mostra quão importante é a presença dos sacerdotes e os bons frutos que conseguem com o seu trabalho. Infelizmente, é cada vez mais difícil contar com missionários estrangeiros: por um lado, as congregações dos países ocidentais têm cada vez menos vocações e, por outro lado, Mons. Joaquín Pertíñez Fernández, Bispo de Rio Branco, também está ciente da necessidade de haver padres nativos habituados às difíceis condições de vida da selva amazónica.



 

Actualmente, 16 jovens da diocese preparam-se para a ordenação sacerdotal. Como a Igreja local é pobre, o Bispo pediu a nossa ajuda e nós prometemos-lhe 6.500 €.


 

Apoie este projecto

 

 

 

O seu donativo irá financiar este ou outro projecto semelhante.  

 

 


 

OBSERVATÓRIO: Brasil

 






*Sem Comentários
deixar comentario
Mês:
 

Lançamento livro "A Caminho do Céu.." e Exposição "Marcas do Calvário"


19-11-2017

catalogo