background image

Consagrados ao Coração

de Maria desde 1967

Detalhe

10-10-2017

Paquistão: Discriminação das minorias religiosas institucionalizada pelo próprio Estado


A publicação, no final do passado mês de Setembro, dos termos do concurso para a contratação de funcionários públicos para a administração na região de Sindh, no sul do Paquistão, veio revelar como a discriminação das minorias religiosas está institucionaliza no país.

O referido anúncio dava conta da abertura de concurso para lugares nas forças de segurança. Entre os lugares, solicitavam-se candidaturas para responsáveis pela manutenção, mecânica de automóveis, e, ainda, funcionários de limpeza.

Segundo denuncia a agência Fides, em relação a estes “funcionários de limpeza”, era referida uma característica específica que revela uma “discriminação religiosa institucionalizada”: os lugares destinavam-se a “não-muçulmanos”.

Um professor católico, citado também pela referida agência de notícias, denuncia que este caso revela uma “flagrante violação” de um artigo da Constituição do Paquistão, que refere explicitamente que não pode haver discriminação de acesso dos cidadãos ao espaço público.

Anjum James Paul, que foi colega, no liceu, de Shahbaz Bhatti, o ministro católico assassinado por defender a causa de Asia Bini – a cristã condenada à morte por blasfémia – e que também se tem destacado na promoção dos direitos humanos no Paquistão, considerou que este concurso público revela uma “discriminação do Estado”, e é sinal do “tratamento vergonhoso” que é dado às minorias religiosas no país.

De facto, na Constituição do Paquistão, todos os cidadãos têm direitos e deveres iguais. A realidade, porém, revela que esta utopia está muito longe da realidade de todos os dias. E que os cristãos, como todas as minorias religiosas, são testemunhas disso mesmo.

PA| Departamento de Informação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt   


 

OBSERVATÓRIO: Paquistão

 






*Sem Comentários
deixar comentario
Mês:
 

MUSICAL | DA MÚSICA À VIDA


22-10-2017

catalogo