background image

Dê aos cristãos

a oportunidade de voltar para casa

Saiba mais

Detalhe

27-12-2017

China: Cristãos da diocese de Wenzhou lançam corrente de oração pela libertação do seu bispo que se encontra em prisão domiciliária


No dia 18 de cada mês, na diocese de Wenzhou, os cristãos fazem uma jornada de jejum e de oração pela libertação do seu Bispo que se encontra em prisão domiciliária desde há sete meses.

De facto, desde a morte de D. Zhu Weifang, a 9 de Setembro de 2016, D. Shao Zhumin, que devia ter assumido a liderança da diocese, tem estado sob permanente vigilância por parte das autoridades comunistas, que o têm mantido em prisão domiciliária desde há cerca de sete meses.

Em Junho do ano passado, a situação deste Bispo levou a que, tanto o embaixador da Alemanha em Pequim, como Greg Burke, director da sala de imprensa da Santa Sé, tenham apelado às autoridades chinesas para a libertação de D. Shao. Na ocasião, Burke expressou a “preocupação” com que este assunto é seguido no Vaticano.

Já em Outubro, a Fundação AIS apontava também este caso como exemplo da perseguição aos cristãos na China .

No Relatório “Perseguidos e Esquecidos?” – referente à perseguição aos Cristãos nos últimos dois anos –, a Fundação AIS recordava que D. Peter Shao Zhumin devia estar a liderar a Diocese de Wenzhou depois de o Vaticano o ter nomeado como Bispo Coadjutor, com direito automático de sucessão.

No entanto, pode ler-se no referido relatório, quando D. Zhu Weifeng, faleceu, as autoridades chinesas agiram. D. Peter foi preso e forçado a viajar para longe da sua diocese. Aliás, desde essa data – 9 de Setembro de 2016 – D. Peter, que pertence à chamada Igreja Clandestina, fiel ao Papa, já terá sido detido pelo menos quatro vezes, sempre com o propósito de o afastar da diocese para onde foi indicado pelo Vaticano.

Desde então, ignora-se o que tem acontecido a este prelado. Em Junho foi visto, pela última vez, no aeroporto de Wenzhou, junto de agentes da polícia que controlavam os seus movimentos. Neste momento desconhece-se em absoluto o seu paradeiro.

PA | Departamento de Informação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt

 

OBSERVATÓRIO: China

 






*Sem Comentários
deixar comentario
Mês:
 

Faça parte desta corrente de oração: Um milhão de crianças rezam o terço


18-09-2018

catalogo