background image

Dê aos cristãos

a oportunidade de voltar para casa

Saiba mais

Detalhe

9-4-2018

ARGENTINA: Apoio para a subsistência e apostolado de 12 irmãs carmelitas



O Carmelo de São José foi estabelecido em 1963, uns poucos anos após a fundação da Diocese de Nueve de Julio, na Província de Buenos Aires, a cerca de 258 km da capital. Como congregação contemplativa, o seu apostolado reside na oração, principalmente pelos padres e pelas vocações, e pelo apoio ao bispo no seu trabalho. A missão delas foi lindamente descrita pela carmelita Santa Teresa de Lisieux, que escreveu: “No coração da Igreja eu desejo ser o amor.”

O Pe. Werenfried van Straaten, fundador da AIS foi sempre um apoiante entusiasta das religiosas contemplativas. Também ele tinha uma imagem bonita para descrever o estilo de vida delas: “Neve pura, bem alto nas montanhas do amor de Deus. A neve derrete, desaparece e aparentemente é inútil. Mas vejam! Riachos delgados descem, tornando-se mais largos, unindo-se em furiosas torrentes, em cascatas que movem centrais eléctricas, máquinas, fábricas e indústrias inteiras. Eles fazem aparecer oceanos de luz e fluem em frente, transformando as planícies secas em prados férteis, adornando um mundo cinzento com árvores, plantas, campos de milho, flores, fruta e beleza, carregando barcos para terras distantes, cheios de alimentos e de todas as coisas necessárias para uma vida de dignidade humana…”
 
E, assim, a vida contemplativa de oração não é, em nenhum sentido, um “luxo” desnecessário, mas antes produz muitos frutos para a Igreja e para o mundo.
 
Ao mesmo tempo, a espiritualidade carmelita é uma fonte de inspiração para muitos leigos. Longe de estar confinado por detrás das paredes do convento, aqui na cidade de Nueve de Julio, tal como em muitos outros lugares no mundo, ela fez nascer uma comunidade de leigos, inspirada pelos fundadores carmelitas, Santa Teresa de Ávila e São João da Cruz, que se esforça por traduzir este espírito nas suas próprias vidas.
 
O Carmelo é, em certo sentido, o coração espiritual da diocese. Contudo, não é fácil para as irmãs subsistirem. Pois a sua vida contemplativa em rigorosa clausura, permite-lhes apenas meios limitados de sustento, e em todo o caso a maioria das irmãs já são idosas. Na prática isto implica que o convento dependa de ajuda externa. Mas os próprios fiéis católicos têm muito poucos meios. A diocese abrange uma área fundamentalmente rural e as próprias paróquias dependem das contribuições dos fiéis.

Para o Bispo Ariel Edgardo Torrado Mosconi o apostolado das irmãs diz-lhe muito e, por isso, pediu ajuda à AIS.


 

Nós propomos ajudá-las com 4.800 €, ou seja, 400 € por cada irmã.


 

Apoie este projecto

 

 

 

O seu donativo irá financiar este ou outro projecto semelhante.  

 

 

 

 

 


 

OBSERVATÓRIO: Argentina

 






*Sem Comentários
deixar comentario
Mês:
 

Faça parte desta corrente de oração: Um milhão de crianças rezam o terço


18-10-2018

catalogo