background image

Presentes de Fé

Bow

Este natal, dê um presente que permaneça!

Bow

Saiba mais »

Detalhe

23-3-2018

RD Congo: ONU denuncia uso “desproporcionado” de força que causou quase 50 mortos em manifestações apoiadas pela Igreja


O relatório conjunto do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados e da força da ONU presente na República Democrática do Congo, publicado na passada segunda-feira, é taxativo na denúncia do uso “desproporcionado” de força por parte das autoridades face às manifestações recentemente e que tiveram o apoio expresso da Igreja.

O documento fala no “uso ilegal, injustificado e desproporcionado” da força por parte dos agentes da polícia e das forças armadas nos vários protestos contra o Presidente Joseph Kabila que persiste no poder apesar de o seu mandato ter já expirado em Dezembro de 2016.

Em resultado da violência repressiva das autoridades, já se contabilizaram, só nas últimas manifestações, 47 mortos e largas dezenas de feridos, tal como a Fundação AIS já noticiou.

O relatório das Nações Unidas revela também que as autoridades têm procurado “encobrir” a sua própria actuação, existindo “indícios de que serviços de segurança congoleses” teriam procurado dissimular a sua própria actuação, “ao remover os corpos das vítimas e obstruindo o trabalho de observadores nacionais e internacionais”.

A Igreja Católica tem assumido um papel preponderante na oposição ao Governo de Kabila, não só promovendo como participando nas várias manifestações que têm reunido milhares de pessoas nas principais cidades do país.

Além da crise política, a República Democrática do Congo atravessa também uma profunda crise humanitária, com um número crescente de deslocados e de refugiados que procuram abrigo em países da região, nomeadamente em Angola.

PA Departamento de Informação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt

 






*Sem Comentários
deixar comentario
Mês:
 

RETIRO DE QUARESMA | MARÇO


20-03-2020

catalogo