background image

Detalhe

2-5-2018

RCA: Ataque em igreja causa pelo menos 15 mortos e obriga à intervenção de militares portugueses ao serviço da ONU


Pelo menos 15 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas ontem, incluindo um sacerdote, em consequência de um ataque armado na igreja de Nossa Senhora de Fátima na capital da República Centro-Africana.

Homens armados entraram no templo, ao fim da manhã, e começaram a disparar e a lançar granadas. O ataque obrigou à mobilização do contingente militar português presente em Bangui ao serviço das Nações Unidas, a Minusca.

Em comunicado, o Estado Maior General das Forças Armadas relatou que a força de paraquedistas portugueses foi “activada”ao fim da manhã “para responder a uma situação de troca de tiros próximo de uma igreja católica a sul do 3º distrito na capital de Bangui”, e que “a força portuguesa foi flagelada com vários disparos de armas ligeiras”.

No relatório dos militares portugueses pode ler-se que “depois de reorganizados defensivamente na igreja, juntamente com outras unidades de capacetes azuis da Minusca e elementos da polícia local, com o fim de proteger a população, a força portuguesa executou fogo e movimento, efectivando a segurança na área”.

A República Centro-Africana vive uma situação muito conturbada com vastas regiões do país, nomeadamente a capital, reféns da violência de grupos armados muçulmanos, os Seleka, e de grupos de auto-defesa, os anti-Balaka.

Paulo Aido| Departamento de Informação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt   


 






*Sem Comentários
deixar comentario
Mês:
 

TANZÂNIA | Documentário AIS na RTP


21-08-2019

catalogo