background image

Dê aos cristãos

a oportunidade de voltar para casa

Saiba mais

Detalhe

14-5-2018

Fátima: Cardeal de Hong Kong reconhece que católicos vivem “situação difícil” na China, mas espera


A questão das negociações entre o Vaticano e Pequim, no sentido da normalização das relações diplomáticas entre os dois Estados, esteve em destaque nas intervenções do cardeal John Tong, bispo emérito de Hong Kong, que presidiu este ano à Peregrinação Internacional de Maio a Fátima.

No sábado, num encontro com os jornalistas, em que também participou o Bispo de Leiria-Fátima, D. John Tong disse esperar “boas notícias” ainda no corrente ano, fruto dessas negociações, o que poderá ser positivo para se ultrapassar a “situação difícil” que a Igreja Católica vive actualmente na China.

“O governo chinês caminha para a criação de uma igreja nacional autónoma, através de uma associação patriótica, de sanções governamentais e leis religiosas. A autoridade estatal está a tentar atingir este objectivo através de medidas restritivas, materializadas na vida social e eclesial, o que torna a vivência da fé ainda mais difícil”, explicou o prelado.

No entanto, apesar deste cenário, o bispo emérito de Hong-Kong revelou uma expectativa positiva sobre as negociações em curso e o futuro da Igreja Católica na China.

“Este optimismo fundamenta-se na forte coragem que Deus dá a muitos católicos chineses para defenderem a sua fé”, afirmou num encontro com a Comunicação Social, acrescentando que “o Espírito Santo está a conduzir a Igreja para o diálogo, o que me deixa com esperança sucesso nas relações entre a Igreja e a China.”

D. John Tong apelou ainda à oração dos fiéis para rezarem a Nossa Senhora pela China. “A nossa peregrinação não deve ser um momento único, devemos praticar a nossa fé todos os dias, imitando o exemplo de Maria, aceitando a vontade de Deus como Ela. Nesta peregrinação, peço-vos que também rezem a Nossa Senhora pela China.”

Sobre as negociações em curso, o bispo explicou que um dos “ponto-chave” em debate está relacionado com a “escolha e nomeação dos bispos locais”.

D. John Tong considerou ainda que o Papa Francisco – que há precisamente um ano presidia à Peregrinação Internacional a Fátima que assinalou o centenário das Aparições – e o presidente chinês “quebraram” o impasse, que se arrastava há anos, pelo que as negociações avançaram “rapidamente”.

Além do apelo às orações a Nossa Senhora, o cardeal emérito sublinhou ainda conhecer bem a devoção a Nossa Senhora de Fátima no território de Macau, antiga colónia portuguesa, e disse que, na China continental, Fátima é um “assunto sensível”.

Já no ano passado, em Maio, outro bispo emérito de Hong Kong, D. Joseph Zen, em declarações ao secretariado alemão da Fundação AIS, confirmava essa devoção dizendo que o culto à Virgem de Fátima na China é uma realidade indesmentível.

“Todos conhecem as Mensagens de Fátima, incluindo os comunistas”, afirmou este prelado, acrescentando: “Eles estão muito preocupados com isso e têm medo da Virgem de Fátima. Este medo chega a ser grotesco. Por exemplo, os comunistas não se opõem à exibição de imagens de Maria Imaculada ou de Maria Auxiliadora. Porém, as imagens da Virgem de Fátima estão proibidas”.

Nesse encontro com a Fundação AIS, D. Joseph Zen afirmava que o “ateísmo materialista” é o “principal perigo” para a China nos dias de hoje, tendo classificado o regime chinês de “imperialismo desenfreado” e de estar minado pela corrupção.  

Paulo Aido | Departamento de Informação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt   


 

OBSERVATÓRIO: Portugal

 






comentarios
 
Nome:
António Mendes da Silva -Madalena-Paredes
Comentário:
DEVEMOS REZAR, DE UMA FORMA GERAL, POR TODOS OS POVOS E ZONAS DO GLOBO. INFELIZMENTE NÃO É SÓ NA CHINA QUE SE VERIFICA ESTA AFRONTA AO CATOLICISMO. MESMO DENTRO DO PAÍS, ASSISTE-SE EM CADA DIA QUE PASSA, AOS ATAQUES. TAMBÉM NÃO É SÓ NA CHINA QUE SE VETAM AS IMAGENS DA VIRGEM DE FÁTIMA. NUM OU OUTRO PONTO OU SITUAÇÃO VEMOS OUTRAS IMAGENS E CULTOS DE NOSSA SENHORA, MAS NÃO COM A DESIGNAÇÃO DE FÁTIMA. SERÁ IMPUSIÇÃO ESTATAL, OU SIMPLESMENTE “DEVOÇÃO AO SANTO PREDILECTO»? TAMBÉM FAÇO AS MINHASA ORAÇÕES A ALGUNS SANTOS, MAS, NAÕ ESQUEÇO QUE NOSSA SENHORA VISITOU A MINHA NAÇÃO PARA FAZER O PEDIDO DE REZARMOS, MUITO, PELA PAZ NO MUNDO. FOI HÁ 101 ANOS, CONTINUA ACTUAL!
 
Nome:
Antonio Mendes da Silva
Comentário:
NÃO TENHO TEMPO! UMA FRASE MUITAS VEZES OUVIDA. NÃO PODE SER VERDADE. PERDEMOS TANTO TEMPO A FALAR DOS OUTROS, QUANDO 1 OU 2 MINUTOS CHEGAVA PARA REZAR UM POUQUINHO. A FAZER UMA CAMINHADA, PODEMOS REZAR UM TERCINHO, OU VÁRIOS, PELA PAZ NO MUNDO! VÃO VER QUE É SIMPLES. MELHOR, AINDA. AJUDA A PASSAR O TEMPO DE CAMINHADA. SÓ QUEM TEVE NECESSIDADES, SABE QUENTO É BOM REZAR. REZEMOS POR TODOS OS QUE PRECISAM DA NOSSA AJUDA. REZEMOS POR AQUELES QUE SÃO PERSEGUIDOS, EM TODO O MUNDO E PELAS MAIS DIFERENTES RAZÕES! REZEMOS A NOSSA SENHORA, RAINHA DA PAZ! REZEMOS MUITO!
 
Nome:
André Magalhães
Comentário:
se é verdade que onde duas ou mais pessoas estiverem reunidas em oração, o Senhor Jesus está no meio delas, todos juntos orando pela mesma causa, ( paz no mundo), tenhamos fé: o Senhor está no meio de nós..
 
deixar comentario
Mês:
 

Faça parte desta corrente de oração: Um milhão de crianças rezam o terço


18-10-2018

catalogo