background image

Síria

Renascer dos escombros...

Saiba mais »

Detalhe

14-6-2018

Filipinas: Prossegue onda de violência contra a igreja com assassinado de mais um sacerdote


Uma semana depois de um padre ter sido agredido violentamente na Província de Laguna, as Filipinas choram o assassinato de mais um sacerdote, o terceiro desde há apenas seis meses.

O Padre Richmond Villaflor Nilo, de 40 anos, pertencia à Diocese de Cabanatuan e foi assassinado em plena Igreja, no passado domingo, 10 de Junho, às cinco horas da tarde, ao lado do altar, pouco antes de iniciar a celebração da Santa Missa, na Igreja de Mayamot, situada na cidade de Zaragoza.

Os autores do crime fugiram do local e, até ao momento, as autoridades não os conseguiram deter.

A Conferência Episcopal das Filipinas condenou de imediato mais este assassinato, afirmando em comunicado que “nenhum padre, e nenhum ser humano, merece ser morto com tamanha brutalidade, desrespeito e impunidade”.

No documento, os prelados afirmam que todos os sacerdotes, “mesmo imperfeitos”, devem ser respeitados como “embaixadores de Cristo”, acrescentando, que “matar um padre” é “anticristão e desumano” e revela desrespeito também pelas Filipinas.

Os responsáveis pela diocese de Cabanatuan mostraram-se disponíveis desde a primeira hora para cooperarem com as autoridades para a captura dos responsáveis pelo assassinato do Padre Richmond, exigindo “uma investigação minuciosa e imparcial” do caso e sua pronta resolução.

Nos últimos seis meses foram assassinados outros dois sacerdotes nas Filipinas: Padre Mark Ventura em 29 de Abril, em Gattaran (Cagayan) e Padre Marcelito Paez em 4 de Dezembro de 2017 em Jaen (Nueva Ecija).

PA| Departamento de Informação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt

 

OBSERVATÓRIO: Filipinas

 






*Sem Comentários
deixar comentario
Mês:
 

Concerto de Reis LISBOA


05-01-2019

catalogo