background image

Dê aos cristãos

a oportunidade de voltar para casa

Saiba mais

Detalhe

1-9-2018

VENEZUELA: Iniciativa Uma Panela Cheia


 

SOS Venezuela. Por favor ajude-os a sobreviver! »

 

Donativo »

 

 

 

A crise na Venezuela agrava-se a cada dia e atinge cada vez mais pessoas. Segundo dados divulgados no início da semana pela ONU, a fome é uma realidade já para 3,7 milhões de pessoas no país de Nicolas Maduro. Esta informação foi divulgada quase em simultâneo com o encontro dos bispos venezuelanos com o Papa Francisco, no Vaticano, onde se encontraram  na visita ‘ad Limina’, entre 9 e 15 de Setembro. O ordenado mínimo é absurdo… aumentou agora de cerca de 3€ para cerca de 39€. Como viver com este valor por mês?

 

“Estamos a viver uma situação sem precedentes (…) Não há produtos nas prateleiras, nem medicamentos disponíveis e o preço é totalmente inacessível. Vemos pessoas procurarem comida no lixo. Isso é piedoso e é contra a dignidade humana. Por favor, não nos deixem sós!”


D. Luís Azuale Ayala, Bispo de Maracaibo

e Presidente da Conferência Episcopal da Venezuela

 

 

 

 “OS POBRES AJUDAM OS POBRES”

Se vista ao longe La Guaira é bonita, quando nos aproximamos desses casebres e das pessoas que aí moram, depressa percebemos que a miséria é profunda e que a fome não é uma metáfora. Nem a solidariedade. D. Raul Castillo, Bispo de La Guaira, durante a peregrinação internacional da Fundação AIS a Fátima, em Setembro do ano passado, contou-nos histórias comoventes e corajosas de padres e irmãs que tudo fazem para ajudar as populações mais empobrecidas, em que “os pobres ajudam os pobres” e têm gestos que são a expressão viva das palavras de Jesus.

 

“Recordo uma vez, quando uma velhinha pobre e mal vestida apareceu na casa episcopal e bateu à porta. Eu pensava que me vinha pedir esmola… mas não! Vinha trazer-me 1 quilo de  arroz, porque sabia que não se conseguia arranjar nas lojas.”, contou-nos D. Raul. A pobreza extrema que se vive na Venezuela é  difícil de explicar e de compreender. As prateleiras das lojas e dos supermercados estão vazias. Não há medicamentos. Não há nada.

 

A Igreja não se cansa de ajudar a minorar o sofrimento pelo qual o seu povo está a passar. Mas também eles precisam de ajuda »

 

Os sacerdotes e religiosas estão a fazer os impossíveis para apoiar, acompanhar e consolar o seu povo. Mas quem cuida deles para que não desanimem, emocional e espiritualmente? Apesar da crise, da fome e do desemprego, D. Raul diz-nos que há inúmeros sinais de solidariedade que importa registar. “É muito bonito, nesta grave crise económica, ver muitas pessoas que, todos os dias, preparam almoços solidários para ajudar os indigentes, para assistir os mais pobres que vivem nas ruas.”


 

OBRIGADO AOS BENFEITORES DA FUNDAÇÃO AIS


Tem sido a Igreja que, através de diversas estruturas e organizações, como a Fundação AIS está a providenciar a ajuda de emergência para as populações mais afectadas. “Estamos muito agradecidos a tantos e tantos benfeitores que nos ajudam a ajudar, que nos ajudam a que possamos continuar a ser uma esperança, uma luz para tantos jovens, doentes, crianças e idosos que necessitam de uma presença pastoral que é muito importante para eles.”

 

Uma ajuda que se tem revelado também essencial para a própria sobrevivência de sacerdotes e  de religiosas. “A ajuda que há anos chega através da Fundação AIS é uma ajuda à Igreja que sofre, pois tanto as religiosas como os padres também  não têm com que se alimentar. Às vezes têm  dificuldades, por exemplo, até para poderem comprar uns simples sapatos…”  D. Raul Castillo

 

 Uma panela cheia para apoiar o povo da Venezuela »


Donativo »

 

 

 

A Fundação AIS, juntamente com a Caritas Venezuela, lançou a campanha intitulada "UMA PANELA CHEIA" com o objectivo de alimentar as famílias em situação mais crítica e  desesperada. Com esta iniciativa, a Igreja já forneceu 150 “panelas” aos Venezuelanos, o que se traduziu  em refeições para cerca de 15 mil pessoas. O objectivo é duplicar o  número de refeições gratuitas até ao final do ano.  Quando as prateleiras das lojas ou das farmácias estão vazias,  quando a violência irrompe pelas  ruas, quando os sacerdotes estão de mãos vazias para ajudar o seu  povo, o que fazer?    

 

A VENEZUELA PRECISA DA SUA ORAÇÃO E DA SUA AJUDA, HOJE MESMO!

 

 

 


 
NOTÍCIAS RELACIONADAS:
 

 

 


 

OBSERVATÓRIO: Venezuela

 






comentarios
 
Nome:
Mª Lucia Vasconcelos
Comentário:
Descobri a vossa Fundação da forma mais triste, mais dolorosa que possam imaginar...Fui á missa de 7º dia pela alma do meu irmão que faleceu na Venezuela no dia 28-09-2018, Querido Maninho emigrou para a Venzuela há 43 anos para fugir da guerra foi sempre um empresario de sucesso casou com uma Venezuelana tem 4 filhos e já dois netinhos até ao dia em que foi perdendo tudo devagarinho quando chegou o tempo Chaves e agora do Maduro, o Meu irmão foi para aquele País era um menino tinha 14 anos, trabalhou muito sofreu muito enquanto tinha de se esconder por ser emigrante ilegal,legalizou deu uma vida de trabalho aquele País morreu na passada sexta -feira, com um enfarte fulminante, na miseria sem assistencia medica, sem dinheiro p remedios,...
 
deixar comentario
Mês:
 

Faça parte desta corrente de oração: Um milhão de crianças rezam o terço


18-10-2018

catalogo