background image

Síria

Renascer dos escombros...

Saiba mais »

Detalhe

1-11-2018

Nigéria: Cinco religiosas sequestradas por um grupo armado no sudeste do país


Cinco irmãs, pertencentes à congregação das Missionárias Médicas de Maria (MMM), foram sequestradas no final da passada semana no estado do Delta, situado no sudeste da Nigéria.

O carro em que seguiam as religiosas, que regressavam de um funeral em Agbor, na quinta-feira, dia 25 de outubro, foi interceptado por homens armados após terem disparado tiros como intimidação. Duas outras irmãs, que também viajavam no mesmo veículo, ficaram com ferimentos causados pelas balas.

De seguida, os homens armados – desconhece-se quem são – afastaram-se do local consumando o sequestro das irmãs.

O responsável da polícia no estado do Delta, Muhammad Mustafa, já confirmou também o sequestro, afirmando que as autoridades estavam a averiguar a identidade das vítimas e que já teria sido lançada uma operação para a libertação das religiosas.

A responsável pela Congregação, a irmã Celine Anikwem, disse que, até ao momento, ninguém foi contactado para o pagamento de algum tipo de resgate. Lamentando o sequestro, a irmã afirmou ainda, em declarações reproduzidas pelo jornal The Guardian, que os sequestros que as religiosas e os sacerdotes têm vindo a sofrer nos tempos recentes na Nigéria, são “um ataque à Igreja e aos seus representantes”.

"Imploramos a todos para, por favor, rezarem pela libertação” das irmãs, pediu ainda a responsável pela Congregação, lançando um apelo aos responsáveis pela segurança do país para assumirem “as suas responsabilidades” de forma a porem um ponto final “nestes ataques sem sentido” contra as comunidades religiosas.

O sequestro de irmãs e de sacerdotes começa a tornar-se uma prática comum nesta região sudeste da Nigéria que corresponde, em grande parte, ao estado do Delta. Só no corrente ano, pelo menos quatro sacerdotes já foram raptados nesta região

As Missionárias Médicas de Maria – congregação fundada pela Irmã Mary Martin, em Anua, na Nigéria, em 1937 – tem como missão visitar e cuidar os mais fragilizados da sociedade, nomeadamente as mulheres e crianças, assim como trabalham na prevenção do tráfico humano.

Além da Nigéria, estão presentes também em vários países de África, como o Sudão do Sul, Angula, Ruanda ou Uganda, mas igualmente no Brasil, Irlanda, Estados Unidos, Inglaterra e Honduras.

PA| Departamento de Informação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt


 

OBSERVATÓRIO: Nigéria

 






comentarios
 
Nome:
Manuel Goncalves
Comentário:
A estupidez humana no seu melhor! Mordem a mão de quem lhes dá de comer!
 
deixar comentario
Mês:
 

Lançamento do Relatório Liberdade Religiosa no Mundo 2018


22-11-2018

catalogo