background image

Síria

Renascer dos escombros...

Saiba mais »

Detalhe

1-11-2018

SÍRIA: A Força da Fé


SÍRIA: A Força da Fé

A chaleira ao lume começa a vibrar, sinal de que a água já está a ferver. Quem chega a casa de Rasha Draizy sente um ambiente de tanta calma e tranquilidade, que não dápara imaginar o sofrimento por que já passou esta jovem mulher, mãe de dois filhos e viúva desde que, há um par de anos, o marido morreu numa explosão num dos inúmeros combates que se têm travado na Síria nestes já longos oito anos de guerra.

 

Não só sobreviver  à dor da perda, mas ter a capacidade para ultrapassar as dificuldades do dia-a-dia. O marido trabalhava como motorista. Ele era o sustento da casa. No dia em que a explosão ceifou a vida ao marido de Rasha, ela ficou sem saber o que fazer. Ainda hoje é com alguma perplexidade que fala nesse dia trágico que a enlutou para sempre.

 

 

DE MÃOS VAZIAS

 

Ali, no Vale dos Cristãos, no norte da Síria, não haverá uma única pessoa que não tenha histórias de sofrimento, de perseguição, de violência. Os anos de guerra não destruíram apenas cidades inteiras. Martirizaram a própria população. Todas as pessoas, sem excepção, estão de alguma forma feridas no corpo  ou na alma. Ninguém sobrevive sem qualquer cicatriz a tanta barbárie.

 

(vídeo) Rasha vive com os dois filhos numa aldeia no chamado Vale dos Cristãos. Quando o marido morreu parecia-lhe impossível sobreviver.

 

 

Rasha ficou de mãos vazias com dois  filhos para criar. O que fazer? “No início foi muito difícil. Fiquei sem nada.”,  reconhece Rasha Draizy. Valeu-lhe, em concreto, a ajuda da Fundação AIS. Um  retrato grande, pendurado numa parede, lembra a todos, todos os dias, o sorriso do marido de Rasha, o sorriso  do pai de Michael e Rachel. A vida continua. Por isso, Rasha assume todos os  dias o seu papel de mãe, pai e também  de catequista.


SALVAR VIDAS


As portas do Hospital Mzeina, no chamado Vale dos Cristãos, estão sempre abertas. Ali, graças ao apoio da Fundação AIS, todos são atendidos. Mesmo os que, por causa da guerra, mal tenham dinheiro para comprar a comida do dia-a-dia…

 

SÍRIA: Salvar Vidas

 

 

Marwan Mussa fugiu com a sua família, de Homs para o Vale dos Cristãos. Nahila Murad, a sua mulher, recebe tratamento neste hospital: “Tenho cancro no intestino. Os médicos não me deram muitas esperanças. Mas sou uma mulher com muita fé e agora estou melhor, graças a Deus! Sei que são os benfeitores da Fundação AIS que me ajudam a pagar o tratamento. Nem sei como vos agradecer…”

 

Estas famílias são duas das mais de 350 famílias, de toda a região do Vale dos Cristãos, que recebem a nossa ajuda.  

 

AJUDA DE EMERGÊNCIA:

√ Alojamento de famílias cristãs
√ Alimentação
√ Ajuda médica
 

COM 120€ É POSSÍVEL PAGAR UMA CIRURGIA A UM REFUGIADO

 

OS CRISTÃOS DA SÍRIA CONTAM CONSIGO!

 

Donativo »

 

 

 

  Uma mensagem dos refugiados para si...

“A ajuda que recebemos dos benfeitores da Fundação AIS foi o único apoio que nos sustentou. A vossa ajuda realmente muda vidas. Eu e os meus filhos somos testemunhas disso. Muito obrigada!” Rasha Draizy

 

 


 
HISTÓRIAS RELACIONADAS:
 
SÍRIA: Um futuro melhor para as crianças » SÍRIA: De Mãos Vazias SÍRIA: Jesus é a Minha Rocha »
 
   

 

> Descarregue o Relatório Especial Síria e saiba mais

 

Veja aqui o Relatório Especial Síria »


 

OBSERVATÓRIO:

 






*Sem Comentários
deixar comentario
Mês:
 

Concerto de Reis LISBOA


05-01-2019

catalogo