background image

Síria

Renascer dos escombros...

Saiba mais »

Detalhe

4-2-2019

MALI: Um telhado para uma igreja nova


 

MALI: Um telhado para uma igreja nova

Mali é um país da África ocidental com uma população esmagadoramente muçulmana. Contudo, até há poucos anos, Cristãos, Muçulmanos e seguidores das religiões tradicionais africanas viviam juntos e em paz desde há séculos. Esta situação, porém, teve um final sangrento em 2012, quando a guerra teve início no norte do país, grande parte do qual está situado na região do Deserto do Sara. Os rebeldes Tuaregues tinham formado uma aliança com os radicais islâmicos e procuravam estabelecer um estado islâmico independente nesta parte do país. Inicialmente os jihadistas ganharam controlo sobre a metade norte e, como resultado, centenas de milhares de pessoas foram forçadas a fugir.

Mas depois, em 2013, quando os Islamistas tentaram conquistar também o sul do país mudando o estado civil para uma teocracia islâmica, França e as Nações Unidas intervieram militarmente no conflito e rapidamente derrotaram os rebeldes islâmicos.

Porém, na prática, o Mali tem sido um país dividido desde 2013. Um facto que também se reflectiu na vida dos Católicos do país que hoje perfazem cerca de 200 mil fiéis entre uma população total de aproximadamente 18 milhões.

Enquanto no norte do país é de todo impossível a Igreja funcionar normalmente e onde a maioria das suas estruturas têm sido destruídas, a situação é um pouco melhor no sul do país – embora mesmo aí haja ocasionais ataques violentos. Contudo, a comunidade católica até está a crescer, embora quase todos os seus novos membros sejam antigos animistas e não muçulmanos.

No sul do país, na Diocese de San, situa-se a activa Paróquia de Yasso, dedicada a Santa Teresa de Lisieux. É constituída por cerca de 5.000 fiéis, inclui aproximadamente 40 aldeias e o número de católicos está constantemente a crescer. Por enquanto têm apenas uma pequena capela temporária, que é demasiado pequena para a comunidade e corre o risco de ruir quando chega a estação das chuvas. Mas agora puderam dar início à construção de uma grande igreja permanente que poderá acomodar 2.000 pessoas. As paredes já foram erguidas, mas ainda carecem de fundos para o telhado.

 

Assim, pediram ajuda à AIS e nós prometemos-lhes 48.000 € para que possam finalmente completar a sua igreja.


 

Apoie este projecto

 

  

O seu donativo irá financiar este ou outro projecto semelhante.  

 


 

OBSERVATÓRIO: Mali

 






*Sem Comentários
deixar comentario
Mês:
 

Apresentação do Relatório Liberdade Religiosa no Mundo 2018 | LEIRIA


21-02-2019

catalogo