background image

Detalhe

6-2-2019

SÍRIA: Presença de cristãos caiu para apenas 2% da população, denuncia núncio apostólico


Uma das consequências da guerra na Síria é a diminuição brutal da presença de cristãos neste país. Durante a semana passada, num encontro na Hungria, o núncio apostólico na Síria denunciou que é de apenas dois por cento da população total do país, o que a manter-se revela o risco em que se encontra a presença milenar da comunidade cristã neste país.

As palavras do cardeal Mario Zenari, citadas pela Rádio Vaticano, remetem para um “quadro cada vez mais crítico” que é resultado directo dos anos de guerra, da emigração e ainda da baixa taxa de natalidade entre os cristãos.

De facto, e segundo o cardeal, após a Segunda Guerra Mundial os cristãos na Síria constituíam 25% da população, uma percentagem que caiu para 6% antes mesmo do conflito se ter iniciado. Agora, afirma este responsável, é de apenas dois por cento.

Apesar de a Síria estar longe da violência que caracterizou este conflito que dura já há oito anos, continuam a verificar-se episódios graves. Ainda na semana passada, no dia 29 de Janeiro, um carro armadilhado explodiu no noroeste do país, na cidade de Idlib, causando um número indeterminado de vítimas, segundo o Observatório Nacional para os Direitos Humanos na Síria.

A declaração do núncio apostólico na Síria foi registada durante a visita de Zenari à Hungria onde participou no lançamento da iniciativa “Hospitais abertos”, que visa o financiamento de cuidados médicos para cerca de 4.500 pacientes em estruturas de saúde da Síria no período de um ano.

PA | Departamento de Informação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt   


 

OBSERVATÓRIO: Síria

 






*Sem Comentários
deixar comentario
Mês:
 

INSCRIÇÃO: Peregrinação Nacional a Fátima


15-09-2019

catalogo