background image

Detalhe

20-5-2019

ALMADA: Presença da Fundação AIS no Santuário de Cristo Rei ajuda a “aumentar a consciência” para o drama da perseguição religiosa


A presença da Fundação AIS no Santuário de Cristo Rei vai ajudar a “aumentar a consciência da comunidade” para o drama da perseguição religiosa no mundo.

Segundo Catarina Martins de Bettencourt, directora do secretariado português da Ajuda à Igreja que Sofre, a concessão de um espaço na estrutura do Santuário do Cristo Rei à Fundação AIS “vai permitir que muitas mais pessoas possam ter contacto directo com o trabalho que é desenvolvido em Portugal e a nível internacional” junto da Igreja que Sofre em tantos países do mundo.

A cedência do espaço à Fundação AIS pelo Santuário – coincidindo com a celebração do 60º aniversário da sua inauguração – possibilita a “dinamização de um vasto conjunto de actividades, como exposições periódicas, lançamento de livros e organização de conferências, assim como irá permitir, a seu tempo, uma presença mais visível do trabalho desenvolvido a nível multimédia” pela Ajuda à Igreja que Sofre.

Catarina Martins de Bettencourt afirma ainda que a atribuição do espaço – uma loja existente na zona de acesso ao edifício principal – “é prova do enorme carinho que o Santuário de Cristo Rei sempre manifestou pelo trabalho da AIS em Portugal e é também um sinal do empenho da Diocese de Setúbal no auxílio à missão da Igreja portuguesa junto das comunidades cristãs alvo de perseguição no mundo”.

O espaço agora concedido à Ajuda à Igreja que Sofre, e que vai ser objecto de intervenção para a sua adaptação para as novas funções, irá “ser dinamizado” – acrescenta a directora da Fundação AIS – tendo em conta “o extraordinário trabalho que o Santuário já vem desenvolvendo nos últimos anos e que se reflecte num número cada vez mais crescente de visitantes”.

De facto, segundo revelou o padre Sezinando Alberto, reitor do Santuário de Cristo Rei, à Rádio Renascença, o Santuário está a receber “cerca de 1 milhão de visitantes por ano”, e são cada vez mais os que o procuram “como local de culto, que é, e não como mera atração turística”.

A proximidade do Santuário de Cristo Rei para com a missão da Fundação AIS é visível também no apoio a diversas iniciativas realizadas em Portugal pela Ajuda à Igreja que Sofre, como vai ser a jornada “Terço sem Fronteiras”, no próximo dia 25 de Maio, sábado, no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa, e que tem como objectivo mobilizar a comunidade para um momento de “oração pela paz, pela vida e pelos Cristãos perseguidos”.

Anteriormente, foram várias as iniciativas da AIS que mereceram também o empenho entusiástico do Santuário de Cristo Rei, nomeadamente diversas jornadas de oração pela paz no mundo e muito particularmente a iluminação de vermelho do monumento como sinal de alerta para o drama de milhões de cristãos que são vítimas de perseguição e intolerância por motivos religiosos em todo o mundo.

PA| Departamento de Informação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt   


 

OBSERVATÓRIO: Portugal

 






*Sem Comentários
deixar comentario
Mês:
 

RETIRO ESPIRITUAL | JULHO


12-07-2019

catalogo