background image

Detalhe

26-5-2019

LISBOA: Dezenas de pessoas rezaram no Mosteiro dos Jerónimos pela paz, pela vida e pelos Cristãos perseguidos


Muitas dezenas de pessoas – quase duas centenas – responderam ontem, ao fim da tarde, ao apelo lançado pela Fundação AIS e várias outras organizações da Igreja para um momento de oração pela paz, pela vida e pelos Cristãos perseguidos no mundo.

O Mosteiro dos Jerónimos foi o palco principal desta iniciativa intitulada “Terço sem Fronteiras” que simbolicamente ocorreu no dia de reflexão para as eleições europeias que se realizam hoje, domingo, dia 26 de Maio.

Este momento de oração mobilizou bastantes pessoas um pouco por todo o país, com destaque para Braga, onde uma vez mais a Basílica dos Congregados se associou às iniciativas do secretariado português da Fundação AIS, mas também, e por exemplo, em Leiria, onde dezenas de fiéis se reuniram junto ao Hospital de Leiria, unidos também à vigília de oração no Mosteiro dos Jerónimos.

A jornada de oração “Terço sem Fronteiras” foi organizada pela Ajuda à Igreja que Sofre em parceria com a equipa do projecto Presépio na Cidade, do Patriarcado de Lisboa.

Sofia Guedes, a responsável pelo “Presépio na Cidade”, assinalou que o Terço é a “arma mais poderosa que podemos usar para, por intercessão de Maria, trazer paz ao mundo”, e que é fundamental “mobilizar a comunidade para a defesa da vida e também para a ajuda aos Cristãos perseguidos”.

A importância de se rezar pela Igreja que sofre e de se alertar a sociedade para a situação dramática em que se encontram tantas comunidades religiosas em tantos lugares no mundo tem sido uma constante no trabalho da Fundação AIS em Portugal.

No início da jornada de oração, a Fundação AIS alertou para o facto de haver sinais preocupantes de aumento de violência contra os cristãos, e os recentes atentados em igrejas no Sri Lanka, no Domingo de Páscoa, comprovam que o ano de 2019 já se tornou num dos mais sangrentos nas últimas décadas.

Se há um aumento da violência contra os cristãos, então torna-se mais necessário do que nunca o trabalho que a Ajuda à Igreja que Sofre vem desenvolvendo a nível global, sendo indispensável a mobilização de cada vez mais pessoas nesta missão pela Igreja que sofre.

A jornada de oração do Terço pela Paz contou com a colaboração, além da Fundação AIS, do Presépio na Cidade, da Rede Mundial de Oração do Papa, dos Santuários de Fátima e de Cristo-Rei, do Apostolado Mundial de Fátima, do semanário Voz da Verdade, do Patriarcado de Lisboa, da Basília dos Congregados, em Braga e, claro, da Paróquia de Santa Maria de Belém, a que pertence o Mostreiro dos Jerónimos.

PA| Departamento de Informação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt   


 

OBSERVATÓRIO: Portugal

 






*Sem Comentários
deixar comentario
Mês:
 

RETIRO ESPIRITUAL | JULHO


12-07-2019

catalogo