background image

Detalhe

7-6-2019

ÍNDIA: Radicais hindus destroem casas de cristãos após vitória do partido nacionalista de Narendra Modi


No próprio dia em que Narendra Modi reivindicou a “clara vitória” nas eleições indianas, no passado dia 23 de Maio, uma multidão calculada em cerca de três centenas de radicais hindus destruiu as casas de três famílias cristãs que recusaram renunciar à sua religião. O grave incidente ocorreu na aldeia de Bodiguda, que pertence ao distrito de Sukma, estado de Chhattisgarh.

Segundo testemunhas, citadas pela agência Asia News, o conselho da aldeia foi convocado no próprio dia do ataque, “para colocar no banco dos réus os fiéis da minoria cristã”.

Por se terem recusado a renegar a própria fé, como era pretendido, a multidão atacou as casas “revirando tudo e destruindo os telhados”. Ainda segundo a Asia News, as famílias abandonaram a aldeia “para evitarem um mal maior”.

O responsável por uma organização de defesa dos direitos humanos, a Alliance Defending Freedom, afirmou que as autoridades se recusaram a “fazer o registo formal” da queixa das três famílias cristãs, procurando que elas “chegassem a acordo com os seus perseguidores” em vez de seguirem a via judicial. Só mais tarde, no gabinete do magistrado local foi possível fazer o registo da queixa.

O facto de este ataque ter ocorrido no próprio dia em que o primeiro-ministro Narendra Modi assumiu a vitória clara do seu partido nas eleições, cria inquietação entre a comunidade cristã na Índia.

“Juntos vamos construir uma Índia mais forte e mais inclusiva. A Índia venceu de novo”, escreveu Narendra Modi nas redes sociais no passado dia 23 de Maio, celebrando a vitória eleitoral naquela que é considerada a maior democracia do mundo com 1,3 mil milhões de habitantes e quase 900 milhões de eleitores. A reeleição de Modi está a provocar uma onda de euforia nos sectores mais radicais do país e, em simultâneo, um sentimento de receio por parte das comunidades religiosas minoritárias, como é o caso dos cristãos.

Um elemento da comunidade cristã, que pede para não ser identificado por questões de segurança, explicou à Fundação AIS que a vitória de Modi está a ser encarada como “uma fonte de frustração e medo para as minorias na Índia”. Após os primeiros cinco anos de governo do partido nacionalista hindu Bharatiya Janata Party, os cristãos não escondem o receio de que “os próximos cinco anos sejam ainda piores”.

O crescimento do nacionalismo hindu está a provocar sentimentos de discriminação nas comunidades minoritárias, sentimento que se agrava com a economia indiana a mostrar sinais de abrandamento. “Os pobres estão mais pobres do que antes”, denuncia este elemento da comunidade cristã à Fundação AIS, acrescentando que “as classes mais desfavorecidas estão a ser negligenciadas” pelo poder.

“O nacionalismo hindu não quer ver nenhuma mudança nas estruturas sociais”, disse ainda esta fonte à Ajuda à Igreja que Sofre, afirmando mesmo que “muitas pessoas na Índia vivem actualmente em estado de semi-escravidão”.

PA | Departamento de Informação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt  
 

 

OBSERVATÓRIO: India

 






*Sem Comentários
deixar comentario
Mês:
 

TANZÂNIA | Documentário AIS na RTP


21-08-2019

catalogo