background image

Detalhe

8-7-2019

RÚSSIA: Ajuda para renovar a igreja paroquial católica de Magadan



A cidade portuária de Magadan, no Extremo Oriente da Sibéria, foi inicialmente estabelecida em 1929 como campo de concentração. Na era Soviética era o principal centro do sistema de campos de trabalho da região de Kolyma e a porta de entrada para centenas de milhares de vítimas deportadas. Até 1991 era uma área exclusivamente militar. Hoje, a cidade de Magadan tem uma população de cerca de 96.000 habitantes. A distância entre Magadan e Moscovo é de cerca de 6000 km e a diferença horária é nada menos do que 8 horas!

A Paróquia católica da Natividade de Cristo, em Magadan, foi estabelecida em 1990, pouco antes do fim da União Soviética. Foi uma das primeiras paróquias católicas em todo o Extremo Oriente da Rússia. Inicialmente os fiéis católicos reuniam-se numa casa particular. A actual igreja paroquial foi completada no ano de 2002.

Desde 1994, o Pe. Michael Shields, sacerdote do Alaska da congregação dos Irmãos do Sagrado Coração de Jesus, tem sido pároco desta comunidade extremamente activa. Há sessões de catequese para todas as idades, sobretudo para crianças e jovens, que representam o futuro da Igreja. As crianças passam muito tempo na igreja, dado o clima ser tão rigoroso e frio que não podem passar mais tempo fora a brincar. Há irmãs polacas da congregação da Divina Misericórdia que também trabalham na paróquia, orientando os grupos de crianças e de jovens, e organizando acampamentos católicos para crianças em todas as férias escolares, apropriadamente denominadas de “Férias com Deus”. Há também um grupo de oração bem animado que se reúne principalmente para rezar o terço.

O Pe. Michael também criou uma iniciativa para ajudar grávidas em situações de conflito, encorajando-as a terem os seus filhos em vez de os abortar. Até agora, mais de 100 crianças foram salvas desta maneira. A paróquia também cuida das mulheres que abortaram e que agora vêm em busca de cura interior e de reconciliação. Algumas mulheres até vêm de outras cidades em busca de ajuda. Além disso, há um programa espiritual e terapêutico administrado pela paróquia para quem tem problemas de dependência, especialmente alcoolismo e dependência de droga. Hoje muitos ex-toxicodependentes passaram a ser membros activos da paróquia.

O Pe. Michael também dá assistência aos antigos prisioneiros dos gulags e até publicou um livro em Russo com os seus testemunhos de vida. Muitas destas pessoas, agora já com idade avançada, falaram pela primeira vez do sofrimento pelo qual passaram. Em muitos casos, nem as suas próprias famílias sabiam do seu passado até esse momento.
 
 
 


Agora, porém, após quase 20 anos, a Igreja paroquial da Natividade precisa urgentemente de obras de recuperação. A AIS prometeu ajudar com 30.000 €.

 

 

Apoie este projecto

 

  

 

 


 

OBSERVATÓRIO: Rússia

 






*Sem Comentários
deixar comentario
Mês:
 

RedWednesday


27-11-2019

catalogo