background image

Detalhe

1-7-2019

A nossa ajuda nas prisões do Paquistão é fundamental


Ser Cristão implica dar a própria vida, mas a fé supera o medo.
 
Eisham Ashiq. filha de Asia Bibi
 
“Muito obrigado à Fundação AIS, por  tudo o que têm feito para ajudar a minha mãe e a nossa família.” Eisham Ashiq, filha de Asia Bibi (na foto) 
 
Com a voz embargada e os olhos em lágrimas, Eisham Ashiq, a filha de 18 anos de Asia Bibi, descreveu o sofrimento da mãe e agradeceu aos benfeitores da Fundação AIS pelas suas orações e apoio.
 
Após uma longa luta para provar a sua inocência, a 31 de Outubro de 2018, Asia  Bibi foi absolvida pelo Supremo Tribunal do Paquistão. A Fundação AIS continuou a ajudar a família de Asia Bibi, que foi  forçada a viver escondida devido à agitação provocada pela sua absolvição e apelou em favor da família, tanto nos  meios de comunicação, como junto dos políticos e ministros do Governo, para  que Asia Bibi e a sua família fossem exiladas. No passado dia 10 de Maio conseguiu,  finalmente, fugir para o Canadá.
 
É uma felicidade imensa saber que todo o nosso esforço, todo o nosso trabalho  não foi em vão e que Asia Bibi foi declarada inocente de todas as falsas acusações  de blasfémia. Este caso enche-nos segur  mente de mais energia, de mais vontade para continuarmos com esta  missão de defesa dos Cristãos perseguidos no mundo. 
 
MAS É PRECISO NÃO ESQUECER QUE HÁ MUITAS "ASIA BIBI" NO PAQUISTÃO!
 
  Donativo »
   
 
 
Pe. James Channan. A situação dos Cristãos é alarmante.
A lei da blasfémia destrói vidas
 
A situação dos Cristãos é alarmante. Há vários anos que o Pe. dominicano James Channan tem trabalhado muito para promover o diálogo entre Cristãos e Muçulmanos, num país onde a violência contra a pequena minoria cristã acontece regularmente e qualquer crítica ao Islão está sujeita a punições sob a Lei da Blasfémia.
 
“Os Cristãos vivem com medo e incerteza. Os Muçulmanos extremistas usam indevidamente a controversa Lei da Blasfémia e a maioria das vezes para ‘acerto de contas’ pessoais. Sempre que há cristãos acusados  de suposta blasfémia, todos os Cristãos da região são apontados e isso muitas vezes leva a actos de violência contra eles. E foi exactamente isso que aconteceu no caso de Asia Bibi, que esteve no corredor da morte  durante quase 10 anos sob acusação de blasfémia.” Pe. James Channan
 
De acordo com um relatório da Conferência Episcopal do Paquistão, há mais 187 casos de cristãos que enfrentam acusações de blasfémia. 
 
Um deles é o caso do casal Shafqat Masih, de 48 anos, e Shagufta Bibi, de 45, pais de quatro filhos. Shagufta ocupa agora a cela de Asia Bibi.
 
Shafqat Masih e a sua esposa Shagufta Bibi são pais de quatro filhos foram condenados injustamente através da Lei da Blasfémia
 
Como pode ajudar, hoje, pessoas que sofrem como Asia Bibi sofreu?
 
A Fundação AIS continua a necessitar da sua ajuda para apoiar milhares de cristãos que, como Asia Bibi, vivem sob a sombra da Lei da Blasfémia, no Paquistão.
 
O caso de Asia Bibi chocou o mundo. Durante quase uma década, ela  suportou uma cela solitária. A luta para provar a sua inocência e recuperar a sua liberdade uniu as pessoas  num movimento único de oração e solidariedade. Segundo os últimos  relatórios, existem mais de 1.500 vítimas da Lei da Blasfémia no  Paquistão, a maioria delas injustamente acusadas e sob risco de pena  de morte ou prisão perpétua.
 
» Graças aos seus benfeitores, a Fundação AIS pode ficar junto das vítimas de blasfémia, como Asia Bibi. 
 

 

A NOSSA AJUDA CONCRETA NA PRISÃO EM FAISALABAD

A Fundação AIS, com a Comissão Nacional de Justiça e Paz do Paquistão(CNJP), presta assistência fundamental às vítimas da Lei da Blasfémia:

 

Assistência jurídica, como os advogados, que representam as vítimas nos tribunais.

 

Visitas à prisão, distribuição de Bíblias e Terços, presentes de Natal e de aniversário. 

 

Alimentação, medicamentos, escolaridade e outras ajudas essenciais para as famílias que perderam os chefes de  família.

 

Casas protegidas para os Cristãos  forçados a esconderem-se sob suspeita de blasfémia.

 

 
 
OS CRISTÃOS PERSEGUIDOS NO PAQUISTÃO CONTAM UNICAMENTE COM O NOSSO APOIO. VAMOS AJUDAR?   
 

  Donativo »

 

 
O Pe. James consola em tribunal um dos Cristãos que se encontra no corredor da morte
 
O Pe. James Channan consola em tribunal um dos cristãos que se encontra no corredor da  morte, condenado injustamente por blasfémia.
 
Consigo, continuaremos a ajudar todas as “Asia Bibi” do Paquistão! 
 
"Estamos muito conscientes do ódio e preconceito que existe em relação à comunidade cristã. Esperamos muito mais recursos para ajuda legal e humanitária. Muito obrigado a todos os que nos apoiam com orações e donativos.  Por favor, continuem a ajudar-nos e contribuam para esta nobre causa porque é fundamental para a comunidade cristã.”
 
Pe. Emmanuel Yousaf, Director da CNJP no Paquistão 
 
 
 
História relacionada:
 
 
 
A conversão da jovem Kainut. Saiba mais »
 

 

OBSERVATÓRIO:

 






*Sem Comentários
deixar comentario
Mês:
 

Programação da Fundação AIS na televisão e rádio


12-01-2019

catalogo