background image

Detalhe

1-10-2019

PAQUISTÃO: Arcebispo de Lahore alerta para onda de sequestros e conversões forçadas de raparigas cristãs menores de idade


D. Sebastian Shaw, um dos principais rostos da Igreja Católica no Paquistão denunciou, em declarações à Fundação AIS, a existência de uma onda de violência contra raparigas cristãs e hindus menores de idade, que estariam a ser sequestradas, violadas e forçadas a casar convertendo-se ao Islão.

O Arcebispo de Lahore classificou como “um crime” o sequestro destas raparigas, algumas das quais terão apenas 14 anos de idade.

As declarações deste prelado vêm no seguimento de investigações que estão a decorrer na província do Punjab, que apontam a existência de cerca de sete centenas de jovens vítimas de sequestro, sendo que, segundo D. Sebastian, “muitos ocorreram recentemente”.

“O sequestro é um crime. Tem que ser tratado como tal”, afirma o Arcebispo à Fundação AIS. “Essa é a única maneira de parar” com esta realidade.

D. Sebastian, que já esteve em Portugal em diversas ocasiões a convite da Fundação AIS, explica que haverá um aspecto religioso por trás desta onda de violência – explicado pela lógica da conversão ao Islão – mas identifica também outras razões, como “a luxúria”. De qualquer forma, “é sempre um crime”.

Em reacção ao aumento de sequestros, os líderes cristãos já colocaram o problema ao próprio governo depois de as autoridades locais, nomeadamente os responsáveis pela polícia, não terem dado uma resposta satisfatória.

Apesar desta situação, o arcebispo de Lahore mostra-se optimista com o futuro do Paquistão, reconhecendo que o governo, liderado pelo primeiro-ministro Imran Khan, está a dar passos na direcção certa.

“O actual governo está a trabalhar no sentido da igualdade. Todas as pessoas devem sentir que são parte do país.” Um optimismo que inclui a Igreja. “Quase 60 por cento [dos fiéis] são jovens. Estamos a ajudar as pessoas a terem uma boa educação, de qualidade, e a tornarem-se profissionais. Isto é algo de novo – acrescentou D. Sebastian Shaw à AIS –, principalmente para os católicos. Temos uma boa catequese e ensinamo-los por que são cristãos. Preparamo-los para o diálogo com os muçulmanos, ensinando a diferença entre diálogo e debate.”

O arcebispo de Lahore aproveitou esta ocasião para elogiar, uma vez mais, o trabalho desenvolvido pela Fundação AIS no Paquistão. “Agradeço à AIS pelo apoio que nos tem dado, especialmente nas actividades pastorais. A Fundação AIS presta ajuda [à Igreja necessitada] a nível internacional, e sempre que nós pedimos algum apoio, ajudam-nos. Agradecemos muito as orações, as palavras de encorajamento e as contribuições económicas.”

Durante o ano passado, a Fundação AIS apoiou, a nível internacional, 61 projectos no Paquistão, incluindo a construção de igrejas, a formação de religiosos e leigos.

PA | Departamento de Informação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt

 

OBSERVATÓRIO: Paquistão

 






*Sem Comentários
deixar comentario
Mês:
 

1 Milhão de Crianças Rezam o Terço


18-10-2019

catalogo