background image

Detalhe

10-10-2019

ÍNDIA: Apesar da perseguição, os cristãos continuam a lutar pela “justiça e fraternidade”, afirma Bispo de Tuticorin


“A situação actual não é nada animadora.” D. Stephen Antony, Bispo de Tuticorin, sintetiza assim a vida difícil dos cristãos na sua diocese que mais não é do que o retrato da comunidade em todo o país.

Após a visita ad limina a Roma dos 54 Bispos indianos, D. Stephen Antony Pillai, de 67 anos de idade, deslocou-se à sede internacional da Fundação AIS, na Alemanha, e falou sobre alguns dos desafios que se colocam aos cristãos no seu país e em especial na diocese de Tuticorin que lidera desde Janeiro de 2019.

“Muitas vezes enfrentamos restrições à prática da nossa fé”, esclareceu o prelado, lembrando que a Índia vive num contexto político marcado pela vitória, em Maio, nas eleições gerais, do partido nacionalista BJP (Partido Bharatiya Janata) do primeiro-ministro Narendra Modi.

Desde então, tudo tem piorado. “O governo toma muitas decisões precipitadas, o que torna as coisas imprevisíveis”, diz D. Antony, acrescentando que “a política apenas tem beneficiado os ricos. Os pobres ficam sem nada.”

Cerca de 450 mil católicos vivem em Tuticorin, o que representa quase 17 por cento da população da diocese. Além dos ataques contra fiéis ou grupos de peregrinos, por exemplo, a Igreja tem-se deparado “cada vez mais com dificuldades” na prossecução do seu trabalho em hospitais e centros de saúde, assim como nas mais de duas centenas de estabelecimentos de ensino da sua responsabilidade.

Um dos maiores problemas é a elevada taxa de desemprego que afecta tantos professores como agricultores ou operários. De tal forma que, diz o bispo, a taxa de suicídios tem aumentado na região.

D. Stephen Antony explicou que cerca de 450 mil católicos vivem na diocese de Tuticorin, o que equivale a cerca de 17% da população.

Apesar das dificuldades, o Bispo de Tuticorin afirmou, nesta visita à sede internacional da Fundação AIS, que há sinais de esperança. “Não vamos desistir da lutar pela igualdade, justiça e fraternidade”, disse D. Stephen Antony. “Esperamos que hindus e cristãos se tornem mais tolerantes uns para com os outros e que a violência diminua em todo o país.”

O Bispo de Tuticorin agradeceu ainda “profundamente” a ajuda que a sua diocese tem recebido dos benfeitores da Fundação AIS, “que tem permitido atender às necessidades mais urgentes em todas as áreas da pastoral e nos acompanham com as suas orações”.

PA | Departamento de Informação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt   


 

OBSERVATÓRIO: India

 






*Sem Comentários
deixar comentario
Mês:
 

1 Milhão de Crianças Rezam o Terço


18-10-2019

catalogo