background image

Detalhe

25-10-2019

PAQUISTÃO: Igreja alerta para “aumento alarmante” de incidentes violentos contra as minorias religiosas


A Igreja Católica alerta para o “aumento alarmante” de incidentes violentos que se têm verificado recentemente no Paquistão contra as minorias religiosas, nomeadamente os Cristãos, defendendo que as autoridades devem agir na defesa e protecção destas comunidades.

Para a Comissão Nacional de Justiça e Paz da Conferência Episcopal do Paquistão, esta questão é urgente, pois “nas últimas semanas houve um aumento alarmante” de incidentes sempre com o mesmo denominador comum: as vítimas pertencem a alguma minoria religiosa.

Entre os vários episódios denunciados pelos bispos paquistaneses, está a profanação de cruzes nos túmulos de uma aldeia cristã em Antonioabad, perto da cidade de Okara; o assassinato de um cristão alegadamente pelo seu patrão muçulmano na vila de Chat, perto de Faisalabad; e a acusação de blasfémia a um médico hindu, por ter embrulhado remédios num papel com versos do Alcorão, que viu o seu consultório ser queimado, por causa disso, por uma multidão enfurecida.

A Comissão de Justiça e Paz do Paquistão condena a violência que atinge as minorias religiosas e apela às autoridades para agirem em favor destas comunidades. Afinal, afirmam os Bispos, “os ataques contra as minorias não são aceitáveis ​​e o Estado deve fornecer segurança a todos os cidadãos”.

Na nota da Comissão Nacional de Justiça e Paz, os Bispos do Paquistão pedem às autoridades para garantirem os direitos expressos na Constituição do país, tendo o padre Emmanuel Yousaf afirmado, em declarações à agência Fides, temer “que as minorias continuem a ser consideradas como cidadãos de segunda classe” que precisam, por isso, de lutar pelos seus direitos.

PA | Departamento de Informação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt   


 

OBSERVATÓRIO: Paquistão

 






*Sem Comentários
deixar comentario
Mês:
 

RedWednesday


27-11-2019

catalogo