Fundação de Ajuda à Igreja que Sofre - Fundação AIS
Rua Professor Orlando Ribeiro, 5D 1600-076 Lisboa, Portugal
(+351) 217544000 apoio@fundacao-ais.pt Fundação AIS 1995
Lisboa
https://www.fundacao-ais.pt/uploads/seo/big_1585926010_1526_logo-jpg
15 10
505152304

Projectos

CAMARÕES: Um curso para ajudar jovens religiosos a lidar com trauma numa região de conflito

Apoiar Projecto
20 setembro 2021
CAMARÕES: Um curso para ajudar jovens religiosos a lidar com trauma numa região de conflito
Durante muitos anos, os Camarões, na África Centro-Ocidental, com os seus 24 milhões de habitantes, foi considerado um país relativamente estável em comparação com os seus vizinhos atormentados com crises. No entanto, em 2016 houve marchas de protesto na região de língua inglesa contra uma percepção de marginalização neste país predominantemente Francófono. Desde então, estes protestos intensificaram-se num grande e contínuo conflito armado entre o Governo central e os separatistas nas províncias anglófonas. Milhares de pessoas foram mortas e centenas de milhares forçadas a fugir. E, não poucas vezes, houve raptos de funcionários e professores da Igreja, e até mesmo de padres.

As Irmãs de Santa Ana constituem uma congregação fundada em Itália no séc. XIX, sobretudo para educar e apoiar crianças e jovens pobres e desfavorecidas. A sua casa de formação situa-se perto da cidade de Bamenda, apenas a 2 km da área onde o combate se trava intensamente. "Há uma atmosfera predominante de medo", diz a Ir. Pamela Bongben, que administra a casa de formação.

Os três postulantes, cinco noviços e 37 jovens irmãs com votos temporários, que estão actualmente em formação, ficaram traumatizados com a violência a que assistiram em primeira mão e pelo permanente clima de medo. A congregação propõe, por isso, oferecer-lhes um workshop de duas semanas no qual aprenderão a lidar com estas experiências e a lidar com a situação sem ficarem emocionalmente muito afectados. O objectivo é inspirar-lhes uma nova confiança e ajudá-los a superar o persistente sentimento de medo.

A ideia é de que eles não só beneficiem pessoalmente deste apoio, mas que também aprendam a ajudar e a apoiar outras pessoas que enfrentaram experiências traumáticas semelhantes. Numa região como esta, onde a maioria das pessoas teve de suportar a violência, o medo e a morte, esta é uma parte importante do seu trabalho pastoral. Mas, inevitavelmente, o curso custará dinheiro, os materiais do curso terão de ser comprados, os oradores qualificados terão de ser pagos pelo seu tempo e despesas de viagem. A congregação, que ajuda os pobres e sendo ela mesma pobre, não pode suportar os custos e pediu o nosso apoio. Caso contrário, o trauma não resolvido pode levar algumas das jovens irmãs a sofrer uma crise emocional e a abandonar a sua vocação.


Propomos ajudar neste importante workshop de duas semanas com um contributo de 9.500 €.


 

Apoie este projecto

O seu donativo irá apoiar este ou outro projecto semelhante.

Comentários

Deixar um comentário
Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.

Consignação Fiscal

Junte-se a esta causa

Doe 0,5% do seu IRS à Fundação AIS

Histórias de Sucesso



O vosso amor ...

Migalhas dadas com muito amor

"Agradecimento ao Senhor pelo amor que nos tem, pela fé e pela comunhão que existe entre os homens que sentem e vivem o sofrimento dos outros. As notícias que a Fundação AIS nos dá todos os meses, fazem-nos estremecer. O filme que nos é apresentado inquieta-nos, ajuda-nos a descobrir Jesus Cristo no outro, e como ele sofre, não tem pão, está doente, marginalizado, comercializado, transacionado como se fosse um objeto. O grupo dos amigos da AIS de Ribeira dos Frades envia mais um cheque que vai junto com as nossas orações, são migalhas dadas com muito amor. Pedimos ao Senhor da Messe que vos ilumine, que envie o seu Espírito sobre a AIS, seus dirigentes e benfeitores, e a todos os homens de boa vontade."

Um grupo de benfeitores de Portugal
Os cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar a nossa página, concorda com a nossa política de cookies.
Saiba Mais