Fundação de Ajuda à Igreja que Sofre - Fundação AIS
Rua Professor Orlando Ribeiro, 5D 1600-076 Lisboa, Portugal
(+351) 217544000 apoio@fundacao-ais.pt Fundação AIS 1995
Lisboa
https://www.fundacao-ais.pt/uploads/seo/big_1585926010_1526_logo-jpg
15 10
505152304

Campanhas

CABO DELGADO: Crise Humanitária

Apoiar Campanha
11 fevereiro 2021


Infelizmente, a região norte da província de Cabo Delgado, Moçambique, continua sob ataque de grupos armados que têm reivindicado pertencer ao Daesh, a organização terrorista do auto-proclamado Estado Islâmico. Os ataques tiveram início em 2017, mas foi durante o ano passado que atingiram maior violência com a destruição de aldeias e vilas e o rapto e assassínio brutal de pessoas. O balanço é trágico.

Calcula-se que terão já morrido mais de 2 mil pessoas e haverá mais de 500 mil deslocados.

Entretanto, mais de 30 organizações da sociedade civil juntaram-se e pediram ao Governo português um maior envolvimento na crise de Cabo Delgado. Entre essas organizações está a Fundação AIS, que tem denunciado esta situação desde o início e tem apoiado directamente a Igreja e as dioceses envolvidas no acolhimento aos deslocados com uma ajuda de emergência de 160 mil euros.

Apoie esta campanha »
O mais recente ataque aconteceu, em Nangololo, a segunda missão católica mais antiga da diocese de Pemba. Foi a segunda vez que esta missão foi atingida. Os terroristas chegaram a 30 de Outubro e ficaram por lá até 19 de Novembro. O Pe. Edegard Silva, missionário brasileiro, que se encontra em Pemba, após a sua missão ter sido atacada e destruída, afirma que este ataque veio agravar ainda mais a vida das populações desta região, já de si muito pobres…

"Foi um ataque de uma proporção maior do que em Abril. Esse ataque acabou com tudo! Tudo virou cinza (…) Tudo o que construímos com muita dificuldade [casas, paróquia, rádio, escolas, creche, centro de formação, ambulatório dentário] foi tudo destruído. Tudo aqui em África constrói-se com muita dificuldade e com muita solidariedade internacional. Ver, de uma hora para a outra, tudo isso queimado… Fiquei em estado de choque e, humanamente falando, chorei muito… (…) Destruíram a cruz, uma cruz que é histórica lá para o povo, destruíram o pequeno santuário com a imagem de Nossa Senhora de Fátima… dá para perceber que estão mesmo fazendo isso como uma ofensa para os cristãos.”

A SITUAÇÃO CONTINUA DRAMÁTICA. HÁ FOME EM PEMBA ENTRE OS MILHARES DE DESLOCADOS!



As notícias que nos têm chegado de Pemba ao longo dos últimos meses não se referem apenas à destruição de aldeias e vilas mas também ao imenso sofrimento das pessoas diante da violência dos terroristas e dos massacres que cometeram contra as populações. Contou-nos ainda o Pe. Edgard Silva após o ataque à Missão em Nangololo:

"Muitos corpos em decomposição foram encontrados ao longo do caminho, assim como nos locais dos massacres. As acções dos terroristas são muito violentas, várias pessoas foram decapitadas, casas queimadas e destruídas. Várias pessoas não conseguiram encontrar as suas famílias. Milhares perderam tudo. São vidas e vilas destruídas."

Os relatos são semelhantes um pouco por toda a província de Cabo Delgado. Nangololo, Macomia, Mocímboa da Praia… Em todas estas cidades e vilas, centenas de pessoas foram obrigadas a fugir. Fugiram da violência para salvar as próprias vidas e deixaram tudo o que tinham para trás. Centenas de pessoas viveram um verdadeiro filme de terror. D. Luiz Lisboa, antigo Bispo de Pemba, deixa-nos este dramático apelo e agradecimento:

“Quatro cidades já foram praticamente esvaziadas. Essa guerra já fez mais de 2 mil mortos e temos agora mais de 500 mil deslocados. É mais de meio milhão de pessoas deslocadas, que precisam de tudo! De alimento, roupa, medicamentos, panelas, precisam de atenção, de um lugar para morar, de tudo! (…) Eu agradeço do fundo do coração a todos os benfeitores da Fundação AIS. Mesmo antes da guerra e antes do ciclone Kenneth, nós temos sido ajudados por vocês. Neste momento de crise humanitária, por causa da guerra, já aprovaram vários projectos de ajuda de emergência. Então o meu muito obrigado! Que Deus abençoe profundamente cada pessoa que colabora com essa verdadeira obra missionária.”

Perante este cenário de horror, a Fundação AIS procura assim aliviar um pouco o sofrimento e trauma destas populações que têm sido vítimas da violência mais brutal.

As mensagens que nos chegam de Moçambique praticamente todos os dias ajudam-nos a perceber que é muito importante continuarmos a apoiar a Igreja nesta missão solidária junto de quem perdeu tudo o que tinha. Não podemos parar.

Precisamos de si para mais esta missão urgente da Fundação AIS. Ajudar os deslocados, as populações de Cabo Delgado é uma obra de Misericórdia e continuar a apoiar a Igreja que está no terreno e que é, tantas vezes, a única mão amiga para quem perdeu tudo o que tinha…

Apoie esta campanha »


Comentários

Total de 1 Comentário(s)
Maria Beatriz Ribeiro de Almeida
Mãe de Jesus Cristo, Nossa Senhora, auxílio dos Cristãos e consoladora dos aflitos, rogai por nós que recorremos a vós e por todos aqueles que a vós não recorrem principalmente os inimigos da Santa Igreja.
Deixar um comentário
Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.




NOTÍCIAS RELACIONADAS

> 30 Abril 2021 | MOÇAMBIQUE: "Há um pânico total" de novos ataques dos terroristas, mesmo em Pemba, dis Padre Kwiriwi Fonseca à Fundação AIS

> 21 Abril 2021 | MOÇAMBIQUE: "A situação é dramática" em cabo Delgado, alerta Oliveira Martins na apresentação do Relatório da AIS sobre Liberdade religiosa

> 14 Abril 2021 | MOÇAMBIQUE: D. Luiz Lisboa diz ter sido ameaçado de morte por responsáveis do governo de Maputo

> 3 Abril 2021 | MOÇAMBIQUE: Não nos conformamos com a violência

> 1 Abril 2021 | MOÇAMBIQUE: Religiosa portuguesa fala em "filme de terror" e apela à ajuda através da Fundação AIS

> 29 Março 2021 | MOÇAMBIQUE: Padre relata "total desespero" à chegada de barco a Pemba com mais de mil deslocados após ataque em Palma

> 12 Fevereiro 2021 | MOÇAMBIQUE: "Foi uma surpresa para todos" a notícia da saída de D. Luiz de Pemba, diz sacerdote à Fundação AIS

> 25 Janeiro 2021 | LISBOA: Mais de 30 organizações da sociedade civil pedem ao governo português maior envolvimento na crise de Cabo Delgado

> 20 Janeiro 2021 | MOÇAMBIQUE: Missionário afirma que há "muita fome" entre os deslocados que vivem na cidade de Pemba

> 16 Dezembro 2020 | MOÇAMBIQUE: “A ajuda não pode parar”, alerta Bispo de Pemba sobre a crise humanitária que se vive em Cabo Delgado

> 18 Dezembro 2020 | MOÇAMBIQUE: donativo do Papa de 100 mil euros dá visibilidade à onda solidária com Cabo Delgado

CONSIGNAÇÃO FISCAL

Os cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar a nossa página, concorda com a nossa política de cookies.
Saiba Mais