Fundação de Ajuda à Igreja que Sofre - Fundação AIS
Rua Professor Orlando Ribeiro, 5D 1600-076 Lisboa, Portugal
(+351) 217544000 apoio@fundacao-ais.pt Fundação AIS 1995
Lisboa
https://www.fundacao-ais.pt/uploads/seo/big_1585926010_1526_logo-jpg
15 10
505152304

Notícias

HAITI: Fundação AIS disponibiliza 500 mil euros para ajuda de emergência após o terramoto

17 agosto 2021
HAITI: Fundação AIS disponibiliza 500 mil euros para ajuda de emergência após o terramoto
A Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) une-se em oração pelas vítimas e aprova uma ajuda de emergência de meio milhão de euros para a população haitiana, após o terramoto de magnitude 7,2 no passado dia 14 de Agosto, que provocou a morte de 2.189 pessoas e mais de 12 mil feridos, segundo dados provisórios da Protecção Civil do Haiti divulgados na madrugada desta quinta-feira*.

“Recebemos alguns relatos comoventes. Depois de todos os conflitos políticos que o país enfrenta desde 2019 e apenas um mês após o assassinato do presidente da república, Jovenel Moïse, no início do mês de Julho, no meio de ondas de violência e raptos que afligem o país e ainda com a notícia sobre uma grave seca e falta de água que já colocaram a população rural numa pobreza ainda mais profunda - além de tudo isso, o terramoto de sábado conseguiu lançar milhares de famílias para uma situação ainda pior do que todas as outras. É, de facto, uma situação impossível e as pessoas estão em choque”, comentou Thomas Heine-Geldern, o presidente executivo internacional da AIS.

A Fundação AIS está em contacto com os responsáveis das dioceses mais atingidas pelo terramoto, cujo epicentro foi localizado a 160 km da capital, para traçar os projectos de ajuda mais necessários neste momento, que serão definidos nos próximos dias. “O terramoto afectou todo o sul do país”, explica Heine-Geldern. “Principalmente as Dioceses de Les Cayes, Anse-à-Veau e Jeremie. O terramoto destruiu a única via de acesso a Jeremie, que ficou isolada, por isso temos menos informações sobre esta parte da ilha, mas sabemos que também foi muito afectada”, diz Heine-Geldern.

“Ao mesmo tempo, estamos aliviados e podemos informar que os nossos parceiros de projectos desmentiram certos rumores, como o que foi divulgado em alguns meios de comunicação de que o Bispo de Les Cayes, o Cardeal Chibly Langlois, estaria gravemente ferido depois de ter ficado soterrado nos escombros. A casa episcopal em Les Cayes ficou totalmente destruída, mas o Cardeal conseguiu escapar a tempo”, afirmou Thomas Heine-Geldern.

  • HAITI PRECISA DE SI - Terramoto 14.08.2021
  • HAITI PRECISA DE SI - Terramoto 14.08.2021
  • HAITI PRECISA DE SI - Terramoto 14.08.2021
  • HAITI PRECISA DE SI - Terramoto 14.08.2021
  • HAITI PRECISA DE SI - Terramoto 14.08.2021
  • HAITI PRECISA DE SI - Terramoto 14.08.2021
  • HAITI PRECISA DE SI - Terramoto 14.08.2021
  • HAITI PRECISA DE SI - Terramoto 14.08.2021
  • HAITI PRECISA DE SI - Terramoto 14.08.2021
  • HAITI PRECISA DE SI - Terramoto 14.08.2021
  • HAITI PRECISA DE SI - Terramoto 14.08.2021

“Temos consciência do grande esforço feito pela Igreja local para dar esperança às pessoas nesta situação de desespero, depois de tantos desastres naturais, no meio da violência e da pobreza extrema. Não podemos abandonar esta Igreja que luta para apoiar o seu povo nestes tempos difíceis. Além disso, estamos consternados com a notícia da aproximação de mais um furacão junto da costa. Peço as vossas orações pelo país, por todos aqueles que perderam entes queridos, pelos feridos e por todos aqueles que ficaram sem nada. Que Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, padroeira e protectora do Haiti, os proteja e conforte”, pede Heine-Geldern.



Maria Lozano | Departamento de Informação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt

(*notícia actualizada às12h00 do dia 19 de Agosto de 2021)

Comentários

Total de 2 Comentário(s)
jose moreira rodrigues seabra
É REALMENTE MUITO TRISTE...Que DEUS coloque a sua mão.
Angelina Moura
Não consigo compreender como é possível deixarem tanta gente a sofrer tanto e nada fazerem como se isso fosse normal. Gritemos para que essas pessoas parem de sofrer e até mesmo morrer, são pessoas como nós e merecem o nosso amor, carinho e proteção.
Deixar um comentário
Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.
Por favor, ajude a população do Haiti

Observatório do país

Os cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar a nossa página, concorda com a nossa política de cookies.
Saiba Mais