Fundação de Ajuda à Igreja que Sofre - Fundação AIS
Rua Professor Orlando Ribeiro, 5D 1600-076 Lisboa, Portugal
(+351) 217544000 apoio@fundacao-ais.pt Fundação AIS 1995
Lisboa
https://www.fundacao-ais.pt/uploads/seo/big_1585926010_1526_logo-jpg
15 10
505152304

Notícias

IRAQUE: Para assinalar a visita do Papa, Fundação AIS lança ambicioso programa de apoio aos jovens cristãos

2 março 2021
IRAQUE: Para assinalar a visita do Papa, Fundação AIS lança ambicioso programa de apoio aos jovens cristãos
Para assinalar a visita do Santo Padre ao Iraque – a primeira de sempre de um Papa a este país do Médio Oriente –, a Fundação AIS vai lançar um ambicioso programa de apoio aos jovens estudantes cristãos. Trata-se de um programa orçado em 1,5 milhões de euros e que envolve a Universidade Católica de Erbil, a capital da região autónoma do Curdistão Iraquiano, onde se concentra a maior parte da comunidade cristã deste país.

O obectivo desta iniciativa, que passa pela atribuição de 150 bolsas para estudantes universitários que frequentem aquele estabelecimento de ensino superior, é ajudar a promover a coesão social entre as várias religiões e proporcionar aos jovens estudantes cristãos a possibilidade de terem mais perspectivas de emprego no futuro. D. Bashar Warda, Arcebispo Caldeu de Erbil e fundador da universidade, afirma que “esta ajuda não só beneficiará jovens que esperam um futuro melhor, mas, ao mesmo tempo, será um poderoso sinal de solidariedade para com os cristãos e todas as outras minorias da região”.

De facto, a maioria dos estudantes da Universidade Católica de Erbil são refugiados ou deslocados internos provenientes de várias zonas do Iraque e pertencem não só à comunidade cristã [cerca de 72 por cento], mas também aos yazidi, 18%, e muçulmanos, 10%. Na universidade de Erbil é possível encontrar alunos oriundos de Bagdade, Basra, Diala, Duhok, Kirkuk, Nínive, Mossul, Sinjar e Sulaimaniya.

“Sem dúvida, a Universidade Católica de Erbil [CUE] é um farol de luz e um símbolo de esperança, especialmente para as gerações mais novas”, diz ainda D. Bashar Warda. Também muito optimista, o Presidente executivo internacional da Fundação AIS, Thomas Heine-Geldern, destaca a importância deste projecto de ensino superior na coesão social e reconciliação no Iraque, tal como tem defendido o Papa Francisco.

Efectivamente, a educação desempenha um papel crucial para que a comunidade cristã permaneça neste país, evitando-se uma erosão que terá consequências dramáticas no futuro. Em 2003, havia cerca de 1,4 milhões de cristãos no Iraque. Hoje são apenas cerca de 250 mil. “A Universidade Católica de Erbil é um projecto de importância crucial para os cristãos que desejam continuar no norte do Iraque e no Curdistão, uma vez que os ajudará a permanecer”, explica Thomas Heine-Geldern.

“Os cristãos não pensariam em abandonar o seu país se não se sentissem obrigados a fazê-lo por motivos de força maior. Se os jovens cristãos puderem ter a oportunidade de obter uma boa educação, então eles permanecerão”, acrescenta Heine-Geldern. Depois dos projectos relacionados com a reconstrução das casas e das igrejas e também das infraestruturas das aldeias e vilas cristãs, elementos considerados fundamentais para a fixação desta comunidade, a fundação pontifícia decidiu avançar agora com uma aposta forte na educação dos jovens. “Agora é o momento de iniciar este grande projecto, que é muito ambicioso para nós, investindo nos jovens”, diz ainda o Presidente internacional da AIS.

A Universidade Católica de Erbil, a única com estas características em todo o Iraque, oferece já vários cursos ao nível da licenciatura em áreas como a arquitectura ou engenharia civil, entre outras, tendo uma maioria (54 por cento) de alunos do sexo feminino. Actualmente há 170 alunos matriculados mas é desejo do Arcebispo de Erbil que esse número venha a crescer já nos próximos tempos. Para isso, o programa de apoio da Fundação AIS pode vir a fazer toda a diferença dada a difícil situação económica que se vive no país.

“Sempre apreciei profundamente o trabalho que a AIS tem feito por nós ao longo dos anos e especialmente depois do ISIS [ou Daesh, os jihadistas do auto-proclamado ‘estado Islâmico’]. Ter a AIS como o primeiro doador fundamental para o programa de bolsas de estudo é muito apropriado e muito bem-vindo”, afirma D. Bashar Warda. “Precisamos trazer boas notícias às pessoas aqui presentes durante a visita papal; poder anunciar que poderemos vir a ter mil alunos até 2025, dando-nos uma voz significativa e um futuro claro para os nossos jovens e seus pais, traz grande esperança”, acrescenta o Arcebispo Caldeu de Erbil.



PA | Departamento de Informação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt

Comentários

Deixar um comentário
Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.

Regresso às Raízes


Observatório do país

Os cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar a nossa página, concorda com a nossa política de cookies.
Saiba Mais