Fundação de Ajuda à Igreja que Sofre - Fundação AIS
Rua Professor Orlando Ribeiro, 5D 1600-076 Lisboa, Portugal
(+351) 217544000 apoio@fundacao-ais.pt Fundação AIS 1995
Lisboa
https://www.fundacao-ais.pt/uploads/seo/big_1585926010_1526_logo-jpg
15 10
505152304

Notícias

PAQUISTÃO: Maira Shahbaz, menina cristã de 14 anos que fugiu do raptor, denuncia “ameaças de morte”

2 dezembro 2020
PAQUISTÃO: Maira Shahbaz, menina cristã de 14 anos que fugiu do raptor, denuncia “ameaças de morte”
Maira Shahbaz e a sua família estão “a receber constantemente ameaças de morte”. A afirmação é da jovem rapariga cristã, de 14 anos de idade, actualmente a viver em parte incerta e em fuga depois de ter conseguido escapar do sequestrador que a raptou em Abril, junto a sua casa em Madina Town nos arredores de Faisalabad, Punjab.

Maira Shahbaz gravou uma mensagem vídeo para a Fundação AIS onde descreve não só as constantes ameaças de morte mas também a forma como o sequestrador a “torturou” violentando-a e forçando-a a casar e a converter-se ao Islão.

O vídeo divulgado agora pela Fundação AIS no Reino Unido, no contexto das iniciativas internacionais que a Fundação AIS desenvolve todos os anos de denúncia da perseguição aos cristãos no mundo, vem demonstrar que, de facto, a ameaça é real.

“A minha vida e a de minha família estão em risco”, diz Maira. “Estamos extremamente assustados e preocupados com a nossa segurança”, acrescenta a rapariga.

A advogada de Maira, Sumera Shafique, sublinha este risco afirmando ter conhecimento de que Nakash e os seus cúmplices querem descobri onde a jovem cristã se esconde com a sua família e, por isso, “estão [todos] em grande perigo”.

O raptor, um homem muçulmano identificado como sendo Mohamad Nakash Tariq, sequestrou a jovem rapariga cristã e depois tentou demonstrar junto das autoridades que ela seria maior de idade e teria abraçado o Islão e consentido o casamento de livre vontade.

Este caso teve porém um volte-face dramático a 18 de Agosto quando Maira conseguiu fugir das garras do seu raptor e apresentou queixa contra ele numa esquadra da polícia. Nessa declaração, a jovem rapariga afirmou ter sido raptada à força com uma arma apontada contra si, quando estava perto de sua casa.

Posteriormente, disse ainda Maira às autoridades, foi drogada e forçada a casar e a converter-se ao Islão. Nesse testemunho, a jovem cristã afirmou também ter sido violentada, chantageada e forçada à prostituição.

Apesar da fuga e de o caso estar a evoluir favoravelmente a nível judicial, com o Tribunal a não reconhecer como válidos os documentos apresentados pelo raptor, a verdade é que a jovem rapariga cristã continua com a vida em risco.

Tal como a Fundação AIS avançou em Outubro, citando a advogada da jovem, existe a preocupação fundada de que Mohamad Tariq “volte a raptá-la, matando-a assim como a outras pessoas da família”. Os sinais são inquietantes pois trata-se de uma família cristã humilde. “Mesmo que ela ganhe o caso – disse ainda a advogada à AIS – não estará a salvo.”

Entretanto, no Reino Unido, a Fundação AIS lançou um apelo público para que o governo de Londres conceda asilo a Maira Shahbaz e à sua família, tendo esta petição recolhido já mais de 10 mil assinaturas.



PA | Departamento de Informação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt

Comentários

Deixar um comentário
Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.

Perseguidos e Esquecidos?

Paquistão

Observatório do país

Os cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar a nossa página, concorda com a nossa política de cookies.
Saiba Mais