Fundação de Ajuda à Igreja que Sofre - Fundação AIS
Rua Professor Orlando Ribeiro, 5D 1600-076 Lisboa, Portugal
(+351) 217544000 apoio@fundacao-ais.pt Fundação AIS 1995
Lisboa
https://www.fundacao-ais.pt/uploads/seo/big_1585926010_1526_logo-jpg
15 10
505152304

Notícias

PORTUGAL: Dezenas de instituições já aderiram à jornada de oração “1 milhão de crianças rezam o Terço pela Paz”

24 setembro 2021
PORTUGAL: Dezenas de instituições já aderiram à jornada de oração “1 milhão de crianças rezam o Terço pela Paz”
É uma iniciativa que se tem vindo a repetir de ano para ano sempre com um apoio crescente por parte de instituições e movimentos da Igreja em Portugal. Agendada para dia 18 de Outubro, a iniciativa “1 milhão de crianças rezam o Terço pela Paz” conta já com a adesão do Santuário de Fátima, da Rede Mundial de Oração do Papa, do Apostolado Mundial de Fátima, do Secretariado Nacional da Educação Cristã, e ainda de grupos e movimentos.

Significativa é, também, a adesão de alguns dos principais meios de comunicação social da Igreja a esta jornada de oração com as crianças. Agência Ecclesia, Rádio e Televisão Canção Nova e Rádio Maria, já manifestaram o apoio a esta iniciativa tal como a “Revista Audácia”, dos Missionários Combonianos, e ainda a “Infância Missionária”, das Obras Missionárias Pontifícias.

Organizada pela Fundação AIS a nível mundial, esta jornada de oração reuniu no ano passado crianças de pelo menos 136 países, entre os quais o Brasil, Síria, Iraque, México, Arménia, Papua Nova Guiné, Nigéria e República Democrática do Congo. Oficialmente, por terem confirmado a sua participação no ‘site’ internacional da Fundação AIS, houve em 2020 mais de 509 mil crianças em oração ao longo do dia 18 de Outubro. Este ano, calcula-se que será possível aumentar essa participação.

O Papa Francisco tem manifestado também a sua adesão a esta iniciativa. “Encorajo esta bela iniciativa que une crianças de todo o mundo, que vão rezar especialmente pelas situações de crise causadas pela pandemia”, disse o Santo Padre no ano passado. Significativamente, este ano as crianças vão rezar inspiradas também em palavras de Francisco. “A iniciativa gira em torno de São José, com citações da Carta Apostólica ´Patris corde` (com coração de Pai), escrita pelo Papa Francisco para marcar o Ano de São José no 150º aniversário de sua proclamação como Padroeiro Universal da Igreja, ano jubilar que se conclui no dia 8 de Dezembro deste ano”, explica o Cardeal Mauro Piacenza.

“A campanha incentivará as crianças a rezarem ´de mãos dadas com Nossa Senhora e sob a proteção de São José´”, diz ainda o presidente internacional da Fundação Ajuda à Igreja que Sofre. O cardeal recorda que São José, como Patrono Universal da Igreja, “é um grande exemplo para nós de como Deus pode tornar todas as coisas boas através da nossa oração, da fidelidade e obediência à Sua Palavra”.

Depois de um ano marcado pela pandemia do coronavírus, cujas consequências ainda se reflectem no quotidiano de muitas populações em muitos países do mundo, a jornada de oração das crianças pela paz será uma oportunidade para reflectir também sobre as outras “doenças” de que padece o mundo. Diz o cardeal Piazenza que são muitas as crises que afectam e ameaçam o Planeta. “A fome, a pobreza, a corrupção, o terrorismo, a profanação da vida humana e a destruição da criação afectam milhões de pessoas”, explica o Presidente Internacional da Fundação AIS. Em resposta a isso, é importante a oração, especialmente a oração das crianças pela “salvação de Deus para o mundo”.

De facto, são muitos os países e as regiões martirizadas pela guerra, pela violência e pelo terrorismo. A iniciativa da Fundação AIS inspira-se nas palavras do Santo Padre Pio, de que “o mundo mudará” quando “um milhão de crianças rezar o Rosário”, e tem adquirido uma expressão cada vez mais significativa de ano para ano.



PA | Departamento de Informação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt

Comentários

Deixar um comentário
Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.



Os cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar a nossa página, concorda com a nossa política de cookies.
Saiba Mais